Turquia prende 8 após confusão no clássico entre Besiktas e Fenerbahçe

EFE

Istambul, 20 abr (EFE).- A polícia da Turquia prendeu nesta sexta-feira sete pessoas, elevando para oito o número de detidos pelos confrontos entre torcedores registrados ontem e que obrigaram a interromper o clássico entre Besiktas e Fenerbahçe pelas semifinais da Copa da Turquia.

A Promotoria da Turquia investiga se há alguém responsável por instigar a violência. Até o técnico do Besiktas, Senol Günes, ficou ferido e precisou levar cinco pontos na cabeça.

O clima começou a fechar no primeiro tempo, quando o árbitro expulsou o zagueiro Pepe, do Besiktas, com um cartão vermelho direto por uma falta sobre o volante brasileiro Souza, do Fenerbahçe.

No início do segundo tempo, vários torcedores do Fenerbahçe começaram a jogar objetos em campo. A confusão foi tão grande que o árbitro interrompeu a partida aos 12 minutos.

O jogo, que estava 0 a 0, não foi reiniciado. A Federação Turca de Futebol terá que decidir se ordena uma repetição ou se declara o Besiktas vencedor.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, torcedor do Fenerbahçe, declarou hoje que está "muito triste" com o incidente.

"Isso vai além do terror futebolístico. Tenho que dizer claramente: conspiração. Tudo o que ocorreu foi organizado. Não é algo que ocorra por si só", afirmou Erdogan. EFE


Leia também