Verdasco reclama do pai de Kokkinakis, vence de virada e avança em Miami

EFE

Miami (EUA), 26 mar (EFE).- Em partida intensa nesta segunda-feira, Fernando Verdasco chegou a reclamar do comportamento e pedir a expulsão de um torcedor da arquibancada, que resultou ser o pai do australiano Thanasi Kokkinakis, sobre quem o espanhol virou para vencer e avançar no Masters 1.000 de Miami.

Verdasco se classificou para a terceira fase do torneio ao despachar o australiano por 2 sets a 1, com parciais de 3-6, 6-4 e 7-6 (4), em duas horas e 53 minutos.

Em um momento do terceiro set, o australiano se queixou ao juiz de cadeira que Verdasco estava "falando" em cada ponto durante o serviço. O espanhol interveio e disse ao árbitro que deveria expulsar um espectador que estava incomodando seu saque.

Sentados nos respectivos bancos, ambos os tenistas começaram a discutir e Verdasco explicou que reclamava sobre o comportamento de um torcedor, quando Kokkinakis disse que era seu pai.

"Mas ele não está te desrespeitando, é o meu pai, então está me apoiando", disse o australiano, mas Verdasco disse que não falava sobre o pai do rival.

Quando Kokkinakis ressaltou que o torcedor em questão era realmente seu pai, Verdasco pediu desculpas e disse que pensava ser o treinador do australiano, mas ressaltou que não se pode falar entre o primeiro e o segundo serviço.

Fora da quadra, polêmica cresceu durante a partida, quando o tenista Nick Kyrgios, compatriota de Kokkinakis, publicou uma mensagem no Twitter na qual dizia que o espanhol deveria estar "frustrado" por causa das derrotas para australianos.

"Espero que TK (Thanasi Kokkinakis) ganhe a partida. Verdasco está mais amargurado. Deve estar frustrado por seus últimos jogos contra os australianos", disse o polêmico tenista na mensagem, que posteriormente apagou.

Não demorou para Verdasco responder através da mesma rede social, dizendo que "quando se tem a coragem de postar um tweet insultando outro jogador, é preciso ter o mesmo valor para não apagá-lo". EFE


Leia também