Galo dá o troco no Libertad e assume a liderança do grupo 6

Belo Horizonte, 26 abr (EFE).- Mesmo com alguma dificuldade na criação, principalmente no primeiro tempo, o Atlético-MG venceu o Libertad por 2 a 0 nesta quarta-feira na Arena Independência, devolveu a derrota sofrida para a equipe paraguaia na semana passada e assumiu a liderança do grupo 6 da Taça Libertadores.

Robinho, que tinha atuação discreta, abriu o placar para o time mineiro já na etapa final. Cazares, que depois entrou no lugar do camisa 7, marcou o segundo e garantiu o triunfo, que levou o Galo a sete pontos na chave.

O campeão continental de 2013 superou o Godoy Cruz no saldo de gols, mas a equipe argentina voltará ao topo da tabela caso ao menos empate com o lanterna Sport Boys na Bolívia nesta quinta-feira. Já o Libertad é terceiro colocado, com quatro pontos.

O representante boliviano será o próximo adversário da equipe dirigida por Roger Machado, na cidade de Warnes, daqui a uma semana. Um dia depois, Godoy Cruz e Libertad medirão forças na Argentina.

O Libertad repetiu a escalação da vitória em Assunção. Já Roger escalou o Atlético com duas novidades em relação à vitória sobre a URT por 3 a 0 no último domingo, que selou a classificação para a final do Campeonato Mineiro.

Otero voltou ao meio, já que Marlone não está inscrito na Libertadores, e Fred, que cumpriu suspensão no estadual, reassumiu a titularidade em lugar de Rafael Moura. Além diso, o goleiro Victor, se recuperou de lesão no ombro e fez sua estreia nesta edição do torneio internacional.

O 'Repollero' teve mais a bola desde o começo, mas quem assustou primeiro foi o Libertad. Medina bateu falta da direita diretamente para o gol, e Victor trabalhou pela primeira vez nesta Libertadores, aos sete minutos da etapa inicial. Otero devolveu na mesma moeda, cobrando infração com efeito, aos 12. O goleiro Muñoz rebateu, e Fred chutou para fora.

Com dificuldade na criação, o campeão da América em 2013 abusava do chuveirinho, com os pés e com as mãos. Aos 22 minutos, Marcos Rocha arremessou lateral diretamente para a área e Alcaraz tirou pelo alto. Três minutos depois, Otero levantou em mais uma falta e foi a vez de Luis Cardozo afastar.

Uma alternativa aos lançamentos para a área eram os chutes de longe. Rafael Carioca tentou aos 28 e mandou pela linha de fundo, mas mesmo assim foi aplaudido. Otero, aos 43, foi mais preciso, em nova infração. Da intermediária, o meia venezuelano colocou efeito e acertou o travessão.

O Galo tentou imprimir um ritmo mais forte na volta do intervalo. Aos seis minutos do segundo tempo, Elias colocou entre as pernas de Benítez na direita e cruzou rasteiro, buscando Fred, mas a bola foi diretamente para fora. Um minuto depois, Otero cobrou escanteio, Leonardo Silva cabeceou e Muñoz salvou.

A pressão, no entanto, não foi tão efetiva, e Roger colocou a equipe para frente, trocando Otero por Rafael Moura. Apesar da mudança, foi o Libertad quem incomodou, aos 18 minutos, com Aquino. O meia invadiu pela esquerda e ficou cara a cara com Victor, que honrou a alcunha de "santo" com grande defesa.

Em uma das poucas vezes em que acertou uma troca de passes na área do adversário, o Atlético enfim abriu o placar. Aos 26 minutos, Fred fez o pivô e serviu Robinho, que entrou pela direita e tocou com classe na saída de Muñoz.

A equipe paraguaia tentou não se abater, e Victor teve trabalho novamente aos 31, em falta batida por Salcedo. O arqueiro rebateu de maneira estranha, mas livrou o Galo do perigo. Na resposta atleticana, aos 32, Cazares, que havia entrado em lugar de Robinho, adiantou e Fred arrematou de pé esquerdo rente à trave.

Com jogadores experientes, o Atlético soube manter a bola no campo de ataque e ainda chegou ao segundo gol. Marcos Rocha passou para Fred, que tocou para Rafael Moura. 'He-Man' bateu, o goleiro deu rebote e Cazares completou para a rede.

Victor ainda teve de fazer uma última defesa, aos 45 minutos, em chute de Cañete. O ex-meia do São Paulo encheu o pé de fora da área, e o camisa 1 interceptou.


Ficha técnica:.

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca e Elias; Maicosuel (Adilson), Robinho (Cazares) e Otero (Rafael Moura); Fred. Técnico: Roger Machado.

Libertad: Muñoz; Benítez, Luis Cardozo, Alcaraz e Candia; Giménez (Bareiro), Ángel Cardozo, Ramírez (Cañete), Medina e Aquino; Salcedo. Técnico: Fernando Jubero.

Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Díaz e John Alexander León.

Cartões amarelos: Rafael Carioca e Fred (Atlético-MG) Aquino, Ángel Cardozo e Muñoz (Libertad).

Gols: Robinho e Cazares (Atlético-MG).

Estádio: Arena Independência, em Belo Horizonte. EFE