Cruzeiro busca encerrar série sem vitórias em duelo com a La U no Mineirão

EFE
Tigre divulgou detalhes do projeto. Foto: Divulgação

Tigre

Tigre divulgou detalhes do projeto. Foto: Divulgação

Belo Horizonte, 25 abr (EFE).- O Cruzeiro vai em busca da primeira vitória no grupo 5 da Taça Libertadores nesta quinta-feira, em duelo contra a Universidad do Chile, no Mineirão, que encerraria jejum de três jogos sem resultados positivos e pode até valer entrada na zona de classificação para as oitavas de final.

O time de Belo Horizonte largou com duas derrotas no Campeonato Brasileiro, pra Grêmio, em casa, e Fluminense, fora. Além disso, na semana passada, empatou com a própria 'La U' em 0 a 0, em Santiago. Com isso, está na terceira colocação da chave, com dois pontos, a frente apenas do Vasco, que tem um.

O Racing lidera com sete e tem vaga bem encaminhada, enquanto a Universidad do Chile tem cinco pontos, com três gols a mais de saldo que o Cruzeiro. Assim, uma vitória da Raposa por dois ou mais gols de diferença, permitirá subida para a vice-liderança, ao término desta quarta rodada.

Para tentar encerrar a fase sem vitórias, que gerou cobranças de torcedores e da diretoria, que exigiu mudança de rumos de comissão técnica e jogadores, o time mineiro terá força máxima, com exceção do atacante Fred, que se recupera de grave lesão, que o deixará mais alguns meses afastado dos gramados.

O técnico Mano Menezes, no entanto, fechou as atividades para a imprensa durante a semana, fazendo mistério sobre o 11 que levará a campo. Entre o primeiro encontro com a 'La U' e o duelo com o Fluminense, o comandante fez quatro mudanças, inclusive, abrindo mão do esquema sem atacante de ofício.

Na partida disputada no Maracanã, Thiago Neves foi recuado, formando linha com Robinho e Mancuello, enquanto Sassá jogou como camisa 9. Nesta quinta-feira, um dos quatro deverá dar lugar a De Arrascaeta, titular habitual do Cruzeiro nesta temporada. Raniel, recém-recuperado de lesão, também pode ganhar posição.

A Universidad do Chile, embora melhor na Libertadores, está em crise profunda, com o argentino Guillermo Hoyos ameaçado de demissão. O técnico, curiosamente, não estará no banco do Mineirão, já que foi suspenso, por causa dos atrasos do time na volta do intervalo, nas partidas contra Vasco e Racing.

Com isso, a voz de comando da equipe será do preparador de goleiros, Gustavo Flores.

O time de Santiago, entrou em crise depois da derrota para o Colo-Colo por 2 a 1, pelo Campeonato Chileno, do empate em casa com o Cruzeiro, e, principalmente, pela goleada sofrida no fim de semana, na competição nacional, para o modesto Unión La Calera por 6 a 1.

O resultado foi o pior da história da 'La U' desde 1957, e gerou muitas vaias dos torcedores que estiveram presentes para acompanhar o jogo no Estádio Municipal Nicolás Chahuán Nazar, localizado na região central do Chile.

Para o jogo no Mineirão, as principais novidades deverão ser os retornos do zagueiro Gonzalo Jara e o polivalente Jean Beausejour, que vem jogando como lateral-esquerdo. Ambos se recuperaram de lesões recentes e, provavelmente, estarão no 11 inicial.

O zagueiro brasileiro Rafael Vaz, ex-Vasco e Flamengo, ficou fora da lista de relacionados e sequer embarcou para o Brasil.


Prováveis escalações:.

Cruzeiro: Fabio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves, Mancuello e De Arrascaeta; Sassá (ou Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Universidad do Chile: Herrera; Vilches, Echeverría e Jara; Matías Rodríguez, Reyes, Pizarro e Beausejour; Araos, Soteldo e Pinilla. Técnico: Gustavo Flores.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Christian Lescano e Luis Vera.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte. EFE


Leia também