Responsável por ‘revelar’ Schumacher, Domingos Piedade morre aos 75 anos

Redação GP

Domingos Piedade, um dos grandes nomes do automobilismo português, morreu neste sábado (30) em Cascais, nas redondezas de Lisboa. O antigo dirigente e empresário, que teve como pontos altos da carreira a passagem pela Mercedes e a ‘descoberta’ de Michael Schumacher ainda no kartismo, foi vítima de um câncer de pulmão aos 75 anos.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

A passagem de Piedade pelo automobilismo teve a Alemanha como um dos principais planos de fundo. O dirigente ajudou a consolidar a AMG, divisão esportiva da Mercedes. Lá, foi vice-presidente e uma ponte importante para Schumacher. O então jovem kartista começou a passagem para o automobilismo de alto nível através da marca alemã, que defendeu por dois anos no Mundial de Sportscar antes de partir para a Fórmula 1.

Veja mais notícias de automobilismo

O relacionamento com pilotos brasileiros também foi notável. Piedade foi amigo próximo de Ayrton Senna e empresário de Emerson Fittipaldi. Outro piloto empresariado pelo português foi o italiano Michele Alboreto, também de longa passagem pela F1.

No cenário português, Domingos também deixou seu legado. O dirigente administrou o Autódromo de Estoril, o mais tradicional do país. Não por acaso, o Automóvel Clube de Portugal definiu a morte como perda de um "irmão com um coração enorme, respeitado e reconhecido internacionalmente".

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também