Reservas do Real vencem nos acréscimos e mantêm folga na ponta

O Real Madrid seguirá confortável na liderança do Campeonato Espanhol depois da 32ª rodada. Jogando com o time reserva, o líder do torneio passou por apuros diante do Sporting Gijón, no Estádio Municipal El Molinón, onde ficou atrás duas vezes no placar, mas conseguiu a virada aos 45 minutos do segundo tempo e venceu por 3 a 2, com atuação impecável de Isco.

Com exceção do zagueiro Sergio Ramos, o técnico Zinedine Zidane poupou todos os seus titulares em função do duelo contra o Bayern de Munique, nesta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), no Santiago Bernabéu, pelo jogo de volta das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa – no primeiro embate, o time espanhol venceu por 2 a 1, na Alemanha.

Com o resultado, o Real chegou aos 75 pontos, seis a mais que o vice-líder Barcelona, com um jogo a mais para fazer. O time catalão jogará mais tarde contra a Real Sociedad, no Camp Nou. Os dois arquirrivais se enfrentam no próximo domingo, às 15h45, no Santiago Bernabéu.

O jogo – Empurrado por sua torcida, o time da casa começou melhor e não demorou a abrir o placar. Aos 13 minutos, o volante Vesga aproveitou falha de James Rodríguez na marcação, avançou pela intermediária e deixou o atacante Duje Cop na cara do goleiro Casilla. O croata não desperdiçou e balançou a rede merengue.

No entanto, a torcida em Gijón teve pouco tempo para comemorar. Isso porque, aos 16, Isco recebeu passe de Lucas Vázquez na área, fez fila pela defesa e bateu colocado no ângulo, sem chances para o goleiro Cuéllar.

O gol animou o Real Madrid, que passou a ocupar o campo de defesa do Gijón. Os comandados do técnico Zinedine Zidane, porém, não conseguiram criar chances de gol diante da retranca dos mandantes e foram para o intervalo apenas com o empate.

A exemplo do primeiro tempo, o segundo começou de forma elétrica. Após ser salvo pelo arqueiro em cabeçada de Nacho, o Gijón desempatou o confronto logo aos quatro minutos, quando Vesga aproveitou levantamento na área para testar para o alto e encobrir o goleiro Casilla, que estava mal posicionado.

Para tornar o Real mais ofensivo, Zidane colocou Marcelo no lugar de Coentrão. Entretanto, foi com outro lateral brasileiro que os merengues chegarem ao empate. Aos 13, Danilo avançou pela direita e cruzou na medida para o artilheiro Morata testar firme e marcar o seu 17º gol na temporada.

O empate, porém, não era o bastante para o Real, que seguiu pressionando em busca da virada. Aos 26, Isco fez fila em bela jogada individual, invadiu a área, mas foi travado na hora do arremate. Na sobra, Marcelo soltou a bomba e a bola passou rente à trave esquerda da meta do Gijón.

A pressão absurda do Real continuou e finalmente surtiu efeito no fim. Aos 45 minutos, Marcelo passou para Isco.  O meia arriscou da entrada da área e acertou um belo chute no canto direito de Cuéllar, que não alcançou e amargou a virada nos acréscimos.