Reservas do Flu estão motivados para mostrar serviço diante do Boavista

O Fluminense vem de uma maratona de jogos em 2017, e disputou quatro jogos em 13 dias, entre 25 de fevereiro e 9 de março, incluindo a final da Taça Guanabara diante do Flamengo, no qual se sagrou campeão na disputa de pênaltis.

Disputando três competições simultaneamente, o Carioca, a Copa do Brasil, e a Primeira Liga, e já classificado para as finais do Estadual, o técnico Abel decidiu poupar alguns de seus titulares na estreia da equipe na Taça Rio, contra o Boavista, neste domingo.

Para o confronto em Bacaxá, o provável time tricolor é: Júlio César; Renato, Frazan, Nogueira e Marquinhos Calazans; Pierre, Wendel, Marquinho e Marcos Junior; Richarlison e Lucas Fernandes.

O lateral Renato, que substituirá o titular Lucas, garante a motivação dos reservas, e elogiou a forma como o técnico Abel trata o grupo.

“Abel sempre conversa com todos, procura dar moral, tanto para quem está jogando, quanto para quem não está. Isso é fundamental para o atleta. Quando aparecer a oportunidade, isso depende de quem está em campo. Ele consegue dar atenção a todos, e os jogadores que entram estão fazendo bem o papel dentro de campo,” afirmou.

Os compromissos do Flu não param, e a equipe já retorna a campo na próxima quarta-feira para encarar o Criciúma, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O jogo será no Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ). Por ter feito um gol fora de casa, no 1 a 1 em Santa Catarina, o Tricolor se classifica com um empate sem gols ou uma vitória simples.

Para esta partida, o elenco tem treinos programados para segunda e terça-feiras, na parte da tarde, no CT da Barra da Tijuca.

REUNIÃO COM CONSÓRCIO MARACANÃ – O Fluminense publicou nota oficial em seu site revelando que se reunirá com o Consórcio do Maracanã para debater o uso do estádio ao longo da temporada.

O encontro entre dirigentes do Tricolor das Laranjeiras e representantes da gestão do principal estádio do Rio de Janeiro está marcada para o dia 13 de março, próxima segunda-feira.

O Flu ainda não utilizou o Maracanã em 2017. A última partida da equipe no local foi em novembro do último ano, contra o Atlético-PR, pelo Campeonato Brasileiro. O duelo terminou empatado por 1 a 1.

No texto, o clube garante que está atrás de seus direitos, já que possui contrato com o Consórcio S.A. Além disso, o Tricolor revela que “medidas jurídicas já foram tomadas”.

O uso do Maracanã vem causando polêmicas na atual temporada. O imbróglio fez com que o mais tradicional estádio brasileiro tenha recebido seu primeiro jogo em 2017 apenas na última quarta-feira, quando o Flamengo venceu o San Lorenzo-ARG por 4 a 0, em sua estreia na Libertadores.

Desde o fim das Olimpíadas, o estádio vem causando problemas, chegando a ter a luz cortada. A Odebrecht pretende repassar o local, mas a concessão ainda não foi finalizada, ainda que haja duas empresas interessadas em assumir a gestão.

Confira a nota oficial do Fluminense:

O Fluminense Football Club informa que vem trabalhando para garantir os seus direitos relacionados ao contrato com o Consórcio S.A. As medidas jurídicas já foram tomadas e existe uma reunião agendada com representantes do Consórcio na segunda-feira (13/03) para debater o assunto. Após o encontro, o clube comunicará as novas etapas e divulgará o próximo jogo a ser disputado no Maracanã.