Representantes da Conmebol buscam consenso sobre próximas rodadas das eliminatórias antes de reunião com a Fifa

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

É na segunda-feira que integrantes da Fifa e da Conmebol estarão reunidos para definir se as duas próximas rodadas das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo serão realizadas nas datas marcadas - última semana de março. Porém, antes de se bater o martelo, representantes de todas as federações da América do Sul farão um encontro virtual nesta sexta-feira para levar à entidade que comanda o futebol mundial uma posição de consenso dos países envolvidos.

Pool/Getty Images
Pool/Getty Images

Por conta da pandemia de coronavírus, a Fifa desobrigou equipes de nações com restrições de deslocamento e com necessidade de quarentena a cederem seus atletas. Porém, como a maioria dos profissionais atua no Velho Continente, onde as regras são bem pesadas, toda e qualquer convocação ficaria naturalmente prejudicada. Assim, tenta-se, de algum modo, convencer os governos locais a abrirem exceções e permitirem que os profissionais defendam seus países, assim como já aconteceu em 2020.

Pool/Getty Images
Pool/Getty Images

O Brasil, por exemplo, tem uma opinião formada sobre o tema: ou se entra em campo com força máxima ou se adia os jogos - mesmo que encontrar uma nova data seja um problema. A tendência, inclusive, é de que essa posição prevaleça junto às demais federações, e a mesma seja repassada na semana que vem - ao menos é o que informa o GE.Globo. A seleção comandada por Tite, a princípio, enfrenta Colômbia, dia 26, em Barranquilla, e Argentina, dia 30, na Arena Pernambuco. Até o momento, a equipe verde-amarela é a única com 100% de aproveitamento - quatro partidas e quatro vitórias. Com isso, lidera a disputa com 12 pontos. Os argentinos aparecem em segundo com 10.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.