Repórter de TV alemã sofre assédio ao vivo durante a Copa do Mundo

Yahoo Esportes
Momento em que repórter da DW sofreu assédio (Reprodução/DW)
Momento em que repórter da DW sofreu assédio (Reprodução/DW)

Durante a cobertura da Copa do canal alemão Deutsche Welle, a repórter colombiana Julieth Gonzalez Theran foi vítima de assédio sexual em uma entrada ao vivo na cidade de Saransk.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Enquanto fazia seu trabalho, Theran foi atacada por um homem que a abraçou, beijou seu rosto e apertou seu seio antes de sair correndo.

A repórter não se abalou no momento e continuou a sua entrada ao vivo, mas pouco depois ela foi ao Instagram e postou o vídeo com a mensagem: “RESPEITO! Não merecemos este tratamento. Somos igualmente profissionais e valiosas. Eu compartilho a alegria do futebol, mas temos que identificar os limites de afeto e assédio”.

O homem não foi identificado.

“Eu estava lá a duas horas para me preparar para minha entrada e não fui interrompida”, disse Theran ao site da Deutsche Welle. “Quando entramos no ar, esse torcedor se aproveitou da situação. Mas depois fui checar se ele ainda estava lá e ele sumiu”.

Além de Theran, a primeira mulher árbitra da Bundesliga, Bibiana Steinhaus, condenou rapidamente as ações ao homem.

Leia mais:
Veja a nossa página especial de Copa

“Sinto por ela, já que este tipo de abuso aconteceu várias vezes no passado”, disse Steinhaus. “Não pense que este tipo de ação misógina não aconteça”.

Leia também