Repórter da EBC que questionou número de militares no Ministério da Saúde é afastado de cobertura da pandemia

Yahoo Notícias
Foto: REUTERS/Adriano Machado
Foto: REUTERS/Adriano Machado

O Ministério da Saúde afastou da cobertura um repórter da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) após o jornalista questionar a pasta sobre a nomeações de diversos militares sem formação médicas. As informações são da Revista Época.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Cobrindo o dia a dia do Ministério da Saúde há quatro meses, portanto, desde o início da pandemia do novo coronavírus, o repórter da Rádio Nacional fez o seguinte questionado:

"Quais critérios estão sendo usados para ocupação dos cargos comissionados no Ministério da Saúde? Militares e empresários sem nenhuma experiência em saúde pública terão condições de combater a maior pandemia dos últimos 100 anos?".

Leia também:

Segundo a publicação, nenhum dos 12 militares nomeados em meio pelo ministro interino, general Eduardo Pazuello, fez uma graduação de medicina.

O procedimento padrão seria: enviar os questionamentos por WhastApp a um grupo gerenciado pela assessoria de imprensa do ministério da Saúde, esperando que alguns desses questionamentos fossem respondidos nas entrevistas coletivas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Uma hora após questionar a capacidade dos militares em combater à pandemia de Covid-19, o jornalista recebeu uma mensagem de uma de suas chefes, sendo comunicado de que não cobriria mais o trabalho da pasta.

Após o afastamento do jornalista, que teria acontecido no último dia 04, seu questionamento foi ignorado na coletiva seguinte.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também