Renault se vê “desnuda” em 2019: “Não tínhamos onde nos esconder”

Redação GP

img src='https://www.grandepremio.com.br/Images/201911291233574_renault-danielricciardo-06_DMa.jpg' /div

Cyril Abiteboul acredita que a Renault acabou ldquo;desnudardquo; com a chegada de Daniel Ricciardo. Na visatilde;o do dirigente, com bons pilotos e um motor melhor, a escuderia francesa ficou sem ter onde se esconder e, assim, acabou por identificar problemas que arrastou pelas uacute;ltimas temporadas./div

div

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A temporada 2019 da stronga href=https://grandepremio.com.br/f1span style=color:#ff0000;Foacute;rmula 1/span/a/strong foi de altos e baixos para a Renault. Depois da empolgaccedil;atilde;o com a chegada de Daniel, o time sofreu com problemas de confiabilidade, atualizaccedil;otilde;es falhas e ateacute; uma stronga href=https://grandepremio.com.br/f1/noticias/apos-queixa-da-racing-point-renault-e-desclassificada-do-gp-do-japaospan style=color:#ff0000;desclassificaccedil;atilde;o no GP do Japatilde;o/span/a/strong./div

div

Assim, a stronga href=https://grandepremio.com.br/f1/classificacaospan style=color:#ff0000;Renault fechou o ano na quinta colocaccedil;atilde;o do Mundial de Construtores/span/a/strong, uma posiccedil;atilde;o abaixo do resultado do ano anterior.nbsp;/div

div

div class=imagem-noticia

img src=/Images/20191127820651_Abiteboul_II.jpg title=Cyril Abiteboul (Foto: Reprodução) //div

div class=legenda-imagem

Cyril Abiteboul (Foto: Reproduccedil;atilde;o)/div

/div

table bgcolor=#ADD8E6

border=1 cellpadding=1 cellspacing=1 style=width: 100%

tbody

tr

td

span style=color:#000000

;span style=font-size:18px;strongPaddockast #46br /

OS 10 MELHORES PILOTOS DA DEacute;CADA/strong/span/spanbr /

br /

Ouccedil;a: a href=http://open.spotify.com/show/5OBbp8MzxQymoyneX4IviF?si=gYqPr53GSaa-AcxFpOzJHgSpotify/a | a href=http://podcasts.apple.com/br/podcast/paddockast/id1371540198iTunes/a | a href=http://www.subscribeonandroid.com/www.central3.com.br/category/podcasts/paddockast/feed/podcast/Android/a | a href=http://player.fm/series/paddockastplayerFM/a/td

/tr

/tbody

/table

br /

div style=display: inline; float: left; margin-right: 15px; margin-bottom:15px

/div

div

ldquo;Para mim, 2019 foi um ano em que noacute;s ficamos desnudos, sem nada a esconderrdquo;, disse Abiteboul agrave; revista inglesa lsquo;Autosportrsquo;. ldquo;Com grandes pilotos e um motor muito melhor, natilde;o tiacute;nhamos onde nos esconder. Mas, sabe, isso eacute; a F1. Natilde;o daacute; para se esconder na F1rdquo;, seguiu./div

div

ldquo;E, como natilde;o estaacute;vamos nos escondendo, conseguimos mais uma vez ver qual accedil;atilde;o temos de tomarrdquo;, explicou.nbsp;/div

div

Na visatilde;o de Abiteboul, as dificuldades enfrentadas neste ano ajudaram a Renault a entender o que natilde;o estava funcionando e, assim, identificar as aacute;reas em que precisava trabalhar./div

div

ldquo;Os problemas que vimos jaacute; estavam laacute; dos anos anterioresrdquo;, comentou. ldquo;Acho que a uacute;nica coisa eacute; que eles natilde;o eram tatilde;o visiacute;veis, porque [2018] foi um progresso em relaccedil;atilde;o ao ano anterior. Fomos da nona colocaccedil;atilde;o para a sexta e para a quarta e acho que isso foi um pouco lisonjeirordquo;, avaliou./div

div

ldquo;Acho que precisamos de um ano como este para ver quais as fraquezas sobravam no time, pois algumas na verdade estavam laacute; desde os tempos da Lotus [antes de 2016] e natilde;o foram tratadas com cuidado e atenccedil;atilde;o suficientesrdquo;, reconheceu.nbsp;/div

div

ldquo;Eacute; por isso que eu acho natilde;o foi um ano para esquecerrdquo;, ponderou. ldquo;Acho que nunca poderiacute;amos avanccedil;ar se natilde;o tiveacute;ssemos dificuldade, e tambeacute;m as reaccedil;otilde;es que vieram com issordquo;, admitiu./div

div

Questionado se a chegada de Ricciardo criou muita expectativa dentro da Renault, Abiteboul respondeu: ldquo;Acho que a minha resposta seria diferente hoje talvez do que fosse algumas semanas ou meses atraacute;srdquo;./div

div

ldquo;Em resumo, tendo feito tudo que fizemos, soacute; fizemos por que passamos pelo que passamosrdquo;, avaliou. ldquo;E noacute;s passamos por isso tambeacute;m por causa da pressatilde;o que foi infligida a noacute;s mesmosrdquo;, seguiu./div

div

ldquo;Acho, de fato, que foi uma coisa boa que nos tenhamos expostordquo;, concluiu./div

div class=embed-responsive embed-responsive-16by9

iframe allowfullscreen= class=embed-responsive-item src=https://www.youtube.com/embed/YfWSeOvr6FM/iframebr /

br /

table bgcolor=#E6E6E6 border=0 cellpadding=1 cellspacing=1 style=width: 100%

tbody

tr

td

div

bspan style=color:#FF0040;Apoie o strong GRANDE PREcirc;MIO/strong/span/bspan style=color:#FF0040;: garanta o futuro do nosso jornalismo /spanbr /

br /

Ostrong GRANDE PREcirc;MIO /strongeacute; a maior miacute;dia digital de esporte a motor do Brasil, na Ameacute;rica Latina e em Liacute;ngua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteuacute;do diaacute;rio e pensa em inovaccedil;otilde;es constantemente, e natilde;o soacute; na internet: uma das nossas atuaccedil;otilde;es estaacute; na realizaccedil;atilde;o de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio eacute; sempre importante.br /

br /

a href=https://grandepremium.grandepremio.com.br/assine target=_blankAssine o GRANDE PREMIUM/a: veja os planos e o que oferecem, tenha agrave; disposiccedil;atilde;o uma seacute;rie de benefiacute;cios e experecirc;ncias exclusivas, e faccedil;a parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto niacute;vel./div

/td

/tr

/tbody

/table

/div

br /

Leia também