Renato quer esquecer o Paulistão, mas diz: “Que sirva de aprendizado”

A coisa que os torcedores do Santos mais querem no momento é apagar da memória a derrota nos pênaltis para a Ponte Preta, na última segunda-feira, no Pacaembu, que culminou com a eliminação da equipe no Campeonato Paulista. Porém, o experiente Renato pensa diferente. O volante acredita que a partida contra a Macaca precisa ser lembrada como uma lição para o Peixe avançar na Libertadores.

“A gente vai digerindo aos poucos. Até pela partida que fizemos com a Ponte. Dominamos os 90 minutos praticamente e não conseguimos marcar para eliminá-los. Fica a parte de que fizemos um bom trabalho, mas não o suficiente. Fomos para os pênaltis, que acaba tirando o brilho da partida que fizemos. Vamos trabalhar no dia a dia, temos que esquecer o quanto antes para trabalhar forte e chegar mais focados nas competições futuras. Agora é procurar fazer com que a eliminação sirva de aprendizado”, ressaltou o veterano de 37 anos, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Rei Pelé.

Após a queda no Paulistão, os titulares do Santos se reapresentaram nesta quinta-feira. Mesmo sendo poupado, Renato não será problema para o Peixe no duelo contra o Independiente Santa Fe, da Colômbia, na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Bogotá, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

Porém, o técnico Dorival Júnior não contará com Zeca. O lateral-direito sofreu uma lesão no joelho esquerdo e passou por operação. Para Renato, o alvinegro perderá entrosamento sem o titular. Apesar disso, o camisa 8 acredita que Jean Mota irá suprir bem a posição.

“O Zeca vinha bem na lateral. Independentemente disso a gente fica triste por ele, pela lesão. Sempre é complicado. Perdemos o Caju que também faz um bom trabalho, Jean está se colocando à disposição, tem o Matheus… O professor vai optar pelo melhor, nós vamos dar confiança e força para quem vier. O Jean apoia bem, chuta bem… Pode não ter a marcação que o Zeca tem, mas bate muito bem na bola. Esperamos que o Zeca se recupere o quanto antes”, concluiu o volante.