Renato Maurício Prado, sobre Diniz: 'Como alguém formado em psicologia xinga seus jogadores jogo após jogo?'

·1 minuto de leitura


Apontado como um dos mais revolucionários treinadores do futebol brasileiro, Fernando Diniz coleciona decepções em trabalhos recentes. Demitido do Santos na última segunda-feira, o técnico teve seu projeto avaliado por Maurício Renato Prado, no 'Uol'.

O jornalista criticou veementemente as cobranças de Diniz sobre seus jogadores. No São Paulo, os polêmicos xingamentos contra Tchê Tchê repercutiram negativamente. Recentemente, o jogador do Atlético-MG disse não ter gostado da cobrança exagerada de Fernando Diniz.

- Toda hora que o mostram na televisão, ele está vociferando, xingando alguém. Como um cara desses acha que pode comandar um grupo? Não adianta ter boas ideias no futebol, ser um técnico moderno, ofensivo. Ele trata o time dele aos pontapés. Não funciona, e ele está repetindo isso time após time. O mínimo que esperava é que ele fizesse um exame de consciência para se controlar. Se o Diniz não mudar, não vejo futuro para ele - começou o comentarista.

Renato Maurício Prado questionou: "Como alguém formado em psicologia xinga seus jogadores durante 90 minutos, jogo após jogo?"

- O Diniz não consegue tratar e se relacionar com os jogadores como ele precisa. Qualquer pessoa que o veja à beira do campo diz que ele vai perder o elenco em três jogos. O problema do Diniz é esse: ele não aprende. Como alguém formado em psicologia xinga seus jogadores durante 90 minutos, jogo após jogo? Aquele caso do Tchê Tchê só ficou mais famoso porque a televisão pegou o som - completou Renato.

Fernando Diniz
foi demitido do Santos após a derrota para o Cuiabá, no último sábado. O treinador foi comunicado ainda em Cuiabá sobre sua saída, após reunião com o presidente Andres Rueda e o executivo de futebol, André Mazzuco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos