Renato Kayzer revela luta contra crise de pânico

·1 min de leitura
Athletico PR player Renato Kayzer celebrates his goal in the match against Flamengo for the Brazilian League Serie A 2021 at Estadio Arena da Baixada in Curitiba-PR/Brazil. (Photo by Gabriel Machado/NurPhoto via Getty Images)
Artilheiro do Athletico Paranaense na temporada, centroavante revelou ter convivido com problemas de saúde mental. Foto: (Gabriel Machado/NurPhoto via Getty Images)

Artilheiro do Athletico Paranaense na temporada com 12 gols marcados, o centroavante Renato Kayzer passou por momentos difíceis durante a temporada de 2021. O jogador, de 25 anos, iniciou o ano como titular, mas perdeu o posto para Matheus Babi, que acabou sofrendo grave lesão, e para Bissoli, que retornou de empréstimo e assumiu a posição.

Foi quando na falta de protagonismo no Furacão que Renato sofreu com crises de ansiedade e de pânico. O atacante relata que apenas uma pessoa do clube sabia de sua situação e que ele não comentou nem com sua família: "Isso me atrapalhou no meio do ano. Teve consequências, tive baixas. Pedi para (a pessoa) não comentar, porque eu ia passar por cima trabalhando, quieto. Graças a Deus consegui minha retomada e encontrei os caminhos de alegria para jogar".

Leia também:

Foi com o retorno de Alberto Valentim ao comando do clube que Kayzer pôde ter sua confiança de volta. Na reta final da temporada, foi peça primordial no esquema do treinador e fez gols importantes.

O homem de frente, ainda na entrevista à TV Cap, disse estar muito feliz e totalmente dedicado à equipe: "Vivo o Athletico 24h por dia da minha vida. Procuro me entregar de corpo e alma. Sou muito feliz aqui. Em 2022, quero mais e vou me doar mais ainda. Ver o que posso melhorar. E, se Deus quiser, vamos conquistar mais títulos ano que vem".

Contratado por R$ 10 milhões na temporada de 2020, o jogador fez 20 gols em 83 partidas disputadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos