Renato Gaúcho reitera 'objetivo' de comandar a Seleção Brasileira depois da Copa do Mundo

Renato Gaúcho durante entrevista ao canal 'Cara a Tapa', no YouTube (Foto: Reprodução)

De férias após conquistar o acesso do Grêmio para a elite do futebol brasileiro, o técnico Renato Gaúcho concedeu entrevista ao canal "Cara a Tapa", no YouTube, e voltou a comentar sobre seu "maior objetivo" na carreira, que é comandar a Seleção Brasileira.

Com a evidente saída de Tite após a Copa do Mundo, que já avisou que não continua no cargo, a CBF ainda não definiu um substituto e o comandante do Grêmio sonha com a possibilidade.

Leia também:

- Meu objetivo maior agora é chegar na Seleção Brasileira, esse é meu grande sonho. Todo treinador que se garante tem que ter o sonho de chegar na Seleção. Eu sempre pensei e sonhei em chegar na Seleção, não sei se isso vai acontecer. Quando comecei a jogar futebol no Grêmio eu tinha o sonho de chegar na Seleção. Cheguei com 19 anos e fiquei 10 anos lá. Eu acho que pelo meu currículo, o currículo fala pelo treinador, eu acho que eu mereço uma oportunidade - disse Renato Gaúcho.

Ao mesmo tempo, o treinador deixou sua opinião sobre a possibilidade de um estrangeiro assumir a Seleção Brasileira pela primeira vez na história. Nomes como Pep Guardiola, do Manchester City, e Abel Ferreira, do Palmeiras, foram cogitados para a função.

- Qualquer decisão que a CBF tomar, treinador brasileiro ou do exterior, eu tenho que respeitar e vou continuar meu trabalho. No Brasil nós temos outros grandes treinadores, isso quer dizer indiretamente que a CBF não precisa buscar lá fora. Quem tem mais títulos Mundiais no planeta? É o Brasil. Então, os bons estão aqui. O treinador da Seleção Brasileira tem que ser brasileiro. Se o Brasil não tivesse ganho uma Copa, ou só uma Copa até hoje, tudo bem. O Brasil é o maior vencedor de Copas por quê? Porque os grandes profissionais estão aqui - ressaltou o técnico do Grêmio.