Renato Gaúcho explica negociação com Michael e é otimista sobre Luís Suárez no Grêmio: 'Faltam alguns detalhes'

Renato Gaúcho retornou ao comando técnico do Grêmio (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)


Desde sua passagem no comando técnico do Flamengo, Renato Gaúcho nunca escondeu a admiração que tem por Michael, que atualmente defende o Al-Hilal, da Arábia Saudita. De volta ao Grêmio, o comandante revelou, antes do jogo das estrelas, que tem conversado nos últimos três meses com o jogador e que ele faz parte da sua lista de reforços para a próxima temporada.

- Estou conversando há uns três meses (com Michael). É um jogador que está na minha lista, gostaria muito que ele viesse. O único problema no momento é do clube dele com a Fifa. Quando o clube resolver o problema dele com a Fifa, devem liberar o Michael. Provavelmente, alguns detalhes que faltam - revelou o treinador, antes de emendar:

- Ele está com muita vontade de vir para o Grêmio. Até porque tenho falado com ele nos últimos três meses. Mas a gente tem que esperar o início de janeiro - explicou.

No momento, o Al-Hilal sofreu um "transfer ban" da entidade máxima do futebol e está impedido de contratar novos jogadores por duas janelas de transferências, uma já cumprida. Assim que a punição cair, a tendência é que o atacante seja liberado para defender as cores do Grêmio em 2023.

+ Acompanhe a movimentação dos jogadores entres os clubes nacionais e internacionais, janela de transferências e todas as informações dos jogadores.

Ao ser questionado sobre a chegada de Luís Suárez, Renato Gaúcho também foi otimista com o possível acerto. O treinador revelou que tem conversado diariamente com o presidente Alberto Guerra e com diretores para entender os detalhes que faltam para o uruguaio vestir a camisa do Imortal Tricolor.

- Faltam alguns detalhes para acertar. O presidente está cuidando disso. A gente tem conversado sobre isso quase que diariamente. Se ele acertar esses detalhes, dia 3 ele estará lá (na apresentação do elenco) - finalizou.