Renato fecha treino, e presidente exalta necessidade de vitória

O Grêmio realizou na tarde desta quarta-feira o último treino antes de enfrentar o Guaraní-PAR, na Arena, pela Libertadores. O técnico Renato Portaluppi fechou a primeira parte do treinamento, e o acesso foi liberado apenas no final das atividades, quando o time fazia um trabalho recreativo. Assim, o treinador não deu indícios da equipe que começará a partida desta quinta.

O presidente do clube, Romildo Bolzan Jr., acompanhou parte do trabalho e conversou com o treinador na beira do campo. O dirigente também falou com a imprensa. “Não podemos vacilar. Temos que vencer. Amanhã, o Grêmio vence ou vence”, afirmou. Ele ainda destacou que é necessário esquecer a eliminação. “Foi decepcionante para todos, mas o que passou, passou. Não podemos ficar remoendo isso. Todos estamos afinados com isso”, ressaltou.

Para o confronto contra o time paraguaio, Renato vai promover o retorno de Léo Moura para a lateral direita, devido à lesão de Edílson. Moura estava sendo improvisado no meio de campo. Assim, a dúvida fica no meio. Uma das opções é o treinador avançar o jogador Ramiro e promover a entrada do volante Arthur. A outra é manter Ramiro na volância, recuar o Luan e colocar o atacante Lucas Barrios na frente. Esse mistério só será revelado minutos antes do início da partida.

Na terça-feira, o Deportes Iquique-CHI venceu o Zamora-VEN por 4 a 3 e chegou aos seis pontos. O time chileno é o terceiro colocado do grupo 8, com um ponto a menos do que o Grêmio e o Guaraní-PAR. Caso o Tricolor vença o time paraguaio e empate com os chilenos, o clube gaúcho vai alcançar 11 pontos e garantirá vaga nas oitavas de final da Libertadores.