Renato Augusto revela que recusou proposta do PSV antes de acertar seu retorno ao Corinthians

·2 minuto de leitura


De volta ao Corinthians depois de uma passagem pelo futebol chinês, Renato Augusto afirmou que tinha em mãos uma proposta do PSV, da Holanda, antes de acertar o seu retorno ao clube do Parque São Jorge. A revelação ocorreu em entrevista ao podcast "Hoje Sim", comandado pelo narrador Cleber Machado e veiculado nesta sexta-feira pelo GE.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Confira as fotos da nova terceira camisa roxa do Corinthians

O jogador de 33 anos comentou sobre a oferta do clube holandês após ser questionado se atletas do seu patamar só retornam ao futebol brasileiro quando estão sem mercado no exterior. O camisa 8 corintiano negou que este tenha sido o cenário que ele vivia antes de aceitar a proposta alvinegra.

- Achei que não ia passar dos 28 anos, estou com 33 e me sentindo bem. É um exagero falar que só volta (ao futebol brasileiro) quando não tem mercado. Eu tinha proposta da Europa, do PSV (Eindhoven), da Holanda. Mas queria voltar para o Brasil, vir para o Corinthians - ressaltou Renato Augusto, que anteriormente estava atuando pelo Beijing Guoan, da China.

Quando disse que pensou que a sua carreira poderia ser encerrada antes mesmo de completar 30 anos, o meio-campista se referiu ao fato de que precisou superar uma série de problemas físicos e de lesões para poder dar continuidade em sua trajetória profissional.

E Renato Augusto citou exemplos de jogadores de peso que retornaram recentemente ao futebol brasileiro para negar que não tinha mais espaço para atuar em clubes da Europa, onde ele vestiu a camisa do Bayer Leverkusen, entre 2008 e 2012, antes de realizar a sua primeira passagem pelo Corinthians, ocorrida de 2013 a 2015.

- O Andreas Pereira, do Flamengo, tem mercado (na Europa), o Willian (novo reforço do Corinthians) também. Hulk, do Atlético-MG, tinha propostas da Europa também. Preferiu vir para perto da família. E os clubes aqui se profissionalizaram mais, têm muita estrutura. O Corinthians não deve nada para ninguém, tem estrutura que times da Europa não têm. Também tem a questão da família... É natural voltar - completou Renato Augusto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos