Renato adianta que não deve contar com Bolaños na próxima semana

Líder da chave 8 e com a melhor campanha entre os brasileiros na Copa Libertadores, o Grêmio empolgou o torcedor na noite desta quinta-feira ao golear o Guaraní-PAR na Arena. Após a partida, o técnico Renato Portaluppi falou sobre o resultado. “O mais importante de tudo foi o placar. Não corremos riscos em momento algum. Gostei da atuação da equipe, não foi das melhores, mas foi bom. Uma vitória importante e nos dá tranquilidade para jogar no Chile”, avaliou o treinador.

O Tricolor teve duas baixas na partida. O jogador Miller Bolaños que foi substituído ainda no primeiro tempo e o volante Arthur. O técnico Renato revelou que teve uma breve conversa com os atletas e que a situação do equatoriano é mais complicada. “Pela minha experiência, a lesão do Miller é mais grave. Bolaños sentiu o adutor e pelo o que conversei com ele é praticamente impossível jogar no Chile. Já, o Arthur sentiu uma fisgada e na dúvida tirei ele para não agravar. Mas só amanhã saberemos mesmo”, relatou.

O treinador gremista contou que preferiu iniciar a partida com Jailson pelo porte físico do atleta. “Jailson é um jogador de mais marcação e pela altura. Tem um poder maior de marcação. E o Arthur vai mais a frente, é mais decisivo. Chega mais a frente do que o Jailson”, disse.

Ao final da coletiva, em tom de brincadeira e devido ao uso de luvas pelo técnico na beira do campo, Renato foi questionado sobre o que ele usaria no inverno. A resposta também foi bem humorada. “Tá fazendo frio. 13 graus hoje. Se você quer ser companheiro de pinguim fique do lado deles. Você só pode estar com whisky na cabeça para não estar com frio”, brincou o treinador.