Renato acumula 'dupla função' em reta final de temporada do Grêmio; entenda

Nathália Almeida
90min

Além de vitorioso e exímio estrategista, Renato Gaúcho também é reconhecido por seu lado motivador. Boleiro que é, o treinador tem enorme facilidade em se comunicar com seus jogadores, por 'falar a língua' dos atletas que comanda. Esta qualidade será fundamental neste mês final de temporada, já que o ​Grêmio se encontra em uma posição "incomum" em relação aos últimos dois anos.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Nas últimas duas temporadas, o Tricolor se habituou a chegar à reta final do ano com títulos em disputa, situação que não se repetirá em 2018. Eliminado da Libertadores pelo River, a luta do Grêmio nesta reta final de Brasileirão será pela vaga direta na competição continental na próxima temporada, pretensão "pequena" para o tamanho do clube.


Por isso, como destaca o ​UOL Esportes, Renato tem se dividido em atuar tanto como treinador, quanto "psicólogo" nos bastidores do time gaúcho, trabalhando o emocional do grupo e tentando evitar que um clima de desmobilização se instaure entre os jogadores. Na última quarta (7), o comandante se reuniu com seus atletas e conversou por longos minutos, traçando objetivos em conjunto para os seis jogos finais do campeonato nacional.


Tentando escantear o clima de "fim de festa", o Grêmio encara o Vasco no próximo domingo (11/10), às 17h na Arena. Para além do rival carioca, a tabela tricolor reserva os seguintes jogos: São Paulo, Chapecoense, Vitória, Flamengo e Corinthians. No discurso do volante Ramiro, não há qualquer indicativo de elenco desmotivado ou cabisbaixo, mas sim focado em vencer os confrontos diretos e terminar o campeonato entre os quatro primeiros. 


"Por se tratar de confrontos diretos, se a gente fizer nossa parte, podemos ficar no G4. Só dependemos de nós e vamos buscar isso. Se der, vamos vencer todas as partidas. Mas sabemos que é algo difícil", afirmou.

Leia também