Renata Fan protesta contra arbitragem; Neto fala em apito amigo

Yahoo Esportes
Renata Fan durante o ‘Jogo Aberto’ desta segunda (Reprodução/Band)
Renata Fan durante o ‘Jogo Aberto’ desta segunda (Reprodução/Band)

Por Guilherme Freitas

A arbitragem foi um dos principais temas na programação esportiva da Bandeirantes nesta segunda-feira. Colorada declarada, Renata Fan apresentou o “Jogo Aberto” de vermelho e branco como forma de protesto contra a arbitragem do duelo entre Palmeiras e Internacional, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

“Nunca uso branco e vermelho quando o Inter perde ou empata. Mas hoje, em protesto, vim com as cores do Colorado. Hoje não tem choro, tem protesto” explicou a apresentadora. A torcida do Internacional reclama de dois lances na derrota por 1 a 0 contra o Alviverde, no Pacaembu: um pênalti não marcado em Nico López ainda no primeiro tempo e o gol mal anulado de Leandro Damião, na segunda etapa.

Ao rever o primeiro lance, a apresentadora não escondeu a indignação quando Denílson, seu colega de bancada, insinuou que o uruguaio teria escorregado. Na hora de falar do árbitro Marcelo de Lima Henrique, porém, Renata se mostrou mais tranquila e poupou o profissional. “Pênalti é aquela coisa, né, é interpretativo”, afirmou.

Mas a marcação errada do impedimento de Leandro Damião não foi perdoada pela Colorada. O atacante recebeu lançamento de Rodrigo Dourado em posição legal, dominou e finalizou para o fundo das redes de Jaílson, mas a arbitragem alegou impedimento e anulou o gol. “O gol foi legal. Impedimento inexistente e não tem discussão”, disse a apresentadora.

Na sequência do “Jogo Aberto”, Neto abriu o “Donos da Bola” falando da vitória alviverde e das polêmicas de arbitragem. Depois da matéria mostrando os lances, o apresentador falou em “apito amigo” e relembrou a final do Paulistão, marcada pela polêmica de uma possível interferência externa na não marcação de um pênalti em cima de Dudu no dérbi contra o Corinthians.

“Por quê o Palmeiras chora até hoje a final e não fala nada de hoje?”, disse Neto. “Ou o presidente não vem na imprensa e fala ‘nós fomos ajudados hoje’?”, completou o ex-jogador do Corinthians, que ainda brincou com o fato de Velloso, ídolo do Palmeiras, estar apresentando o programa de camisa verde.

Luís Carlos Quartarollo também cobrou uma postura do presidente Maurício Galiotte. “Ele se coloca acima do bem e do mal, devia ter saído pra falar que foi ajudado”, criticou o comentarista. Velloso concordou com as críticas à arbitragem, mas não comentou sobre a postura do mandatário alviverde.

A vitória por 1 a 0 sobre o Internacional foi o primeiro triunfo do Verdão no Campeonato Brasileiro. O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira, às 21h45, contra o Boca Juniors, na Argentina, pela Copa Libertadores. O Colorado espera até domingo quando enfrenta o Cruzeiro, às 19h00, no Beira-Rio, pelo Brasileirão.


Leia também