Remédio para controle menstrual pode ter causado resultado adverso em teste de Tandara

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Tandara foi suspensa preventivamente por
Tandara foi suspensa preventivamente por "potencial violação" em antidoping (Foto: REUTERS/Valentyn Ogirenko)

A causa da "potencial violação" do exame antidoping de Tandara pode ter sido um remédio para controle menstrual. A jogadora foi suspensa preventivamente após resultado adverso no teste de controle de dopagem e acabou cortada da seleção feminina de vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A informação foi publicada na manhã desta sexta-feira pelo jornal O Globo.

De acordo com a publicação, Tandara acredita que a alteração no exame realizado no dia 7 de julho, antes do início da Olimpíada, foi resultado de um tratamento para regular o ciclo menstrual. A CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) autorizou o uso da medicação.

Leia também:

Ainda segundo o jornal, a jogadora foi pega de surpresa e ficou "inconformada e triste" com a notícia. A decisão foi anunciada um dia antes da semifinal olímpica.

Com a suspensão provisória, Tandara deixou a seleção e já retorna ao Brasil. A previsão é que a atleta desembarque em São Paulo na tarde deste sábado.

A situação abalou a seleção feminina, que enfrenta a Coreia do Sul na manhã desta sexta-feira por uma vaga na final em Tóquio. O técnico José Roberto Guimarães, no entanto, acredita que a equipe vai saber lidar bem com a adversidade.

Caso avance à final, o Brasil vai enfrentar os Estados Unidos na disputa pelo ouro em Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos