Religião, língua, temperatura... Veja curiosidades do Qatar, palco da Copa do Mundo


Imagine o Estado do Sergipe, o menor do Brasil, com cerca de 21.000 km², recebendo uma Copa do Mundo? Agora imagine um país com a metade dessa tamanho sediando uma Copa. Impossível? Não para o Qatar. O pequeno país do Oriente médio tem uma das menores áreas de toda a Ásia com apenas 11.437 km² estimados e, sim, irá receber o Mundial. E não é só isso, pela primeira vez uma Copa do Mundo é realizada no fim do ano, isto por conta do forte calor que atinge o país no meio do ano.

Mas quais são as principais curiosidades do país que possui pouco menos de 3 milhões de habitantes e o que os torcedores encontrarão pela frente? Trouxemos uma lista com alguns pontos sobre o país-sede do maior torneio de seleções do mundo.

RELIGIÃO

O Qatar tem como religião oficial o islamismo (sua maior parte é sunita), com cerca de 68% da sua população seguindo essa doutrina. Inclusive, sua principal fonte de legislação é o chamado charia, que é sistema legal que mistura do direito civil e do direito islâmico. Isto é, possuem leis específicas questionadas em muitas regiões do mundo. Em alguns tribunais, por exemplo, o testemunho de uma mulher pode valer até metade do testemunho de um homem.

A Fifa já se mostrou temerosa em relação aos direitos de homossexuais e das próprias mulheres, já que muitos dos direitos humanos não são respeitados por lá, assim como o consumo de bebidas alcoólicas.

+ Com Mané na lista, Senegal divulga convocados para Copa do Mundo

TEMPERATURA

Localizado em uma região desértica, o Qatar é um dos países mais quentes do mundo em seu verão, período que seria originalmente realizada a Copa do Mundo. Para efeito de comparação, por lá costuma-se registrar sempre temperaturas acima dos 30°C, inclusive durante as noites e madrugadas. No ápice do calor, é comum fazer entre 40°C e 50°C, com a sensação térmica podendo chegar na casa dos 60ºC

Já nos meses de novembro de dezembro, época do Mundial, as temperaturas caem de forma gradativa e podem variar entre 10ºC a 20ºC, com uma temperatura média de 18º, facilitando a prática do futebol. Oito estádios da Copa serão climatizados para o caso de aumento do calor na região.

Estádio Al Bayt, em Doha, no Qatar
Estádio Al Bayt, em Doha, no Qatar

Estádio climatizado no Qatar (Foto: GIUSEPPE CACACE / AFP)

LÍNGUA

Por ser fronteira com a Arábia Saudita, o Qatar tem como sua língua principal o árabe. Por ter sido colônia do Reino Unido até os anos 70, o inglês é considerado a segunda língua no país, o que facilita a comunicação. Mais de outros sete dialetos e idiomas asiáticos também são falados no Qatar.

CULTURA

No Qatar, o dia de recesso é a sexta-feira. O domingo é considerado o primeiro dia da semana e o sábado é igual na maior parte do mundo. As vestimentas vão de acordo com a doutrina seguida. Não é recomendado sair com ombros e os joelhos à mostra em locais públicos, e isso vale para os turistas que estiverem no Mundial.

O consumo de bebida alcoólica só é permitido em hotéis e lugares restritos e credenciados para isso. Nos estádios, por exemplo, não será permitido durante a Copa e os lugares restritos até três horas antes das partidas.

Demonstrações públicas de afeto também são proibidas, assim como tirar fotos de prédios que pertencem ao governo.

GOVERNO E ECONOMIA

O Qatar possui uma monarquia absolutista e constitucional e é governada pelo Xeque Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani desde 2013, quando seu pai, Hamad bin Khalifa Al-Thani, abdicou em seu favor. A dinastia Al-Thani governa o Qatar desde 1825.

Ainda de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Qatar é o país mais rico do mundo, devido ao seu PIB per capita.

ESPORTE

Sede do Mundial em 2022, os qataris tem como esporte preferido o futebol. O esporte no país é levado tão a sério que na segunda terça-feira de fevereiro é feriado com o Dia Nacional do Desporto. As artes visuais são vistas como a principal referência cultural no país. Em 2011, o país virou maior comprador de arte do mundo, unindo o interesse ao poderio financeiro.

HISTÓRIA

Em 1971 o Qatar conquistou sua independência em relação ao Reino Unido, tornando- se assim um estado soberano. Em 1974 sua economia disparou com a exploração do petróleo, levando a nação a uma das mais ricas do mundo. Hoje, o Qatar possui uma bilionária balança comercial.

+ Fenômeno do K-Pop, Shakira e mais: saiba quais serão os shows de abertura da Copa do Mundo

STARS LEAGUE DO QATAR

O atual bicampeão da Liga do Qatar é o Al Sadd, que inclusive é o maior campeão do país com 16 conquistas. A equipe atualmente aparece na 9ª colocação com sete rodadas disputadas. No Al Sadd atuam o goleiro brasileiro Neneca, oriundo da base do Santos e que fez carreira no Qatar, e o volante Guilherme, com passagens por Portuguesa, Corinthians e futebol italiano, além do espanhol Santi Cazorla. Na conquista passada, o Al Sadd era comandado por Xavi, atual treinador do Barcelona (ESP).

Além deles, o veterano Rodrigo Tabata também atua na equipe. Ele é naturalizado qatari e chegou a defender a seleção local em 17 partidas, mas não vai disputar o Mundial.

O líder da liga atual é o Al Arabi, dos brasileiros Rafinha Alcântara e Wellington Carvalho - atacante que fez carreira em Portugal. O angolano Gelson Wala, do Al Wakrah, é o atual artilheiro do certame com seis gols assinalados.