Relembre cinco jogos eletrizantes entre Real Madrid e Barcelona

Real Madrid recebe o Barcelona neste domingo no Santiago Bernabéu. A partida que terá início às 15h45, vale a 33ª rodada do Campeonato Espanhol. Atualmente, o Real Madrid é o líder da competição e acumula 75 pontos. O Barcelona vem logo atrás, ocupando a vice-liderança, com 72 pontos.

Com um jogo a menos, o Real Madrid contabiliza 23 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas. De outro lado, o Barcelona, com 32 jogos, acumula 22 vitórias, os mesmos seis empates e quatro derrotas. A seis rodadas do fim, as equipes prometem confronto acirrado, já que brigam diretamente pela taça.

A rivalidade entre Real Madrid e Barcelona faz com que a disputa seja o maior clássico da Espanha. Ao longo das últimas décadas os times são considerados os melhores do país e suas respectivas classificações não são por acaso. O L! relembra cinco jogos inesquecíveis entre os blaugranas e os merengues.

Barcelona 3 a 0 Real Madrid - 12ª rodada - La Liga (2004)

No dia 20 de novembro de 2004, Barcelona e Real Madrid entravam em campo pela 12ª rodada do Campeonato Espanhol. Ronaldinho Gaúcho vivia a melhor fase de sua carreira e foi no mesmo ano que ele foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA, feito que seria repetido no ano seguinte. Na partida, o Barcelona garantiu 3 a 0 em cima do Real Madrid, com gols de Eto'o, Van Bronckhorst e Ronaldinho. O Barça, que estava sem conquistar o título há cinco anos, ergueu a taça de campeão espanhol da temporada 2004-05.


Real Madrid 2 a 0 Barcelona - Semifinal - Liga dos Campeões (2002)

No dia 23 de maio de 2002 o Real Madrid venceu o Barcelona por 2 a 0. O fato mais marcante do jogo não foi apenas a vitória, e sim a vitória no Camp Nou. O Real Madrid não conseguia derrotar o Barcelona no estádio há 19 anos. A disputa foi a primeira pelas semifinais da Liga dos Campeões. Zidane e McManaman foram os autores dos gols. No jogo de volta, os times empataram em 1 a 1 e o Real Madrid se classificou para a final. Na semana seguinte, sagrou-se campeão após vencer o Bayer Leverkusen por 2 a 1.

Barcelona 6 a 2 Real Madrid - 34ª rodada - Campeonato Espanhol (2008-09)

Não era o rendimento do Real Madrid que estava baixo em 2009. Era o Barcelona que estava indestrutível. No dia 2 de maio, os times invadiram o gramado do Santiago Bernabéu e o Real Madrid parecia confiante, jogando com a casa cheia, tanto que abriu o placar com gol do argentino Higuain. Mas o Barça, comandado por Pep Guardiola na época, não abaixaria a cabeça e foi assim que Henry igualou tudo aos 17 minutos.

O resultado não ficou estagnado por muito tempo, porque minutos depois o time catalão virou com Puyol e Messi. Na volta, Sergio Ramos diminuiu a diferença, mas o mesmo Henry que marcou o gol da virada, deixou mais um e foi seguido por Messi e Piqué, que fechou o placar aos 37 minutos do segundo tempo e ficou mais perto de assegurar o título de campeão espanhol de 2009.

Estava nítido que o ano era dos blaugranas. Como já era esperado, o Barcelona levou as taças do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei e da Liga dos Campeões. Ainda no ano da invencibilidade, o Barça foi campeão da Supercopa da UEFA, da Supercopa da Espanha e do Mundial de Clubes da FIFA, sagrando-se vencedor de todos os torneios que disputou no ano.


Barcelona 1 a 0 Real Madrid - Final - Copa del Generalísimo (1968)

No dia 5 de julho de 1968, o Barcelona venceu o Real Madrid por 1 a 0 no Santiago Bernabéu. O resultado garantiu ao time catalão a Taça do Rei. Mas os torcedores do dono da casa não ficaram nem um pouco satisfeitos com o árbitro do jogo. Os madrinistas cobravam por um pênalti não marcado a favor do Real Madrid e, indignados, começaram a atirar garrafas e outros objetos no gramado. A cena foi o estopim para que a venda de produtos em garrafas de vidro fossem proibidas em todos os estádios da Espanha.

Barcelona 3 a 3 Real Madrid - La Liga (2007)

Ficou conhecido como "clássico da má-fase" o jogo entre Barcelona e Real Madrid pelo Campeonato Espanhol de 2007. No dia 10 de março, os times que tinham acabado de sofrer com a eliminação da Liga dos Campeões duelaram no Camp Nou. Por incrível que pareça, o clássico foi digno de boas atuações. Já no primeiro tempo da partida, Messi, que completara apenas 19 anos, e Van Nistelrooy marcaram dois gols para cada lado. A flor da pele, os times retornaram no segundo tempo e Sergio Ramos abriu vantagem para o Real Madrid, entretanto a alegria durou pouco, porque no minuto final da partida, Messi garantiu o empate na partida que pode ser considerada uma das mais acirradas da história do clássico. Nos times, a maioria dos atletas eram espanhóis, algo que não acontecia desde 2003.
























E MAIS: