Relembre a carreira esportiva e o histórico político de Ana Moser, nova ministra do esporte


O presidente eleito Lula anunciou, nesta quinta-feira, que a ex-jogadora de vôlei Ana Moser será a nova ministra do esporte. Quando assumir o cargo em 2023, ela se tornará a primeira mulher a ocupar a pasta. Durante a trajetória como profissional do voleibol, Moser colecionou medalhas, incluindo a primeira da Seleção Brasileira feminina em Olimpíadas.

Logo após a aposentadoria, ela desenvolveu um projeto social visando incentivar a prática do esporte entre crianças e adolescentes. A trajetória político-social de anos culminou na escolha como ministra.

+ Quem são os maiores campeões da Copinha? Veja lista de títulos

CARREIRA ESPORTIVA

A ex-atacante Ana Moser é considerada uma das maiores atletas da história do voleibol brasileiro. Catarinense, começou a treinar no esporte aos 7 anos e, aos 16, já integrava a Seleção Brasileira Juvenil.

Com a camisa brasileira, a atleta conquistou 13 medalhas e participou de três edições dos Jogos Olímpicos (Seul-1988, Barcelona-1992 e Atlanta-1996), conquistando a medalha de bronze na última delas.

Moser também fez parte da equipe vice-campeã mundial em 1994, que foi derrotada por Cuba na final do torneio. O segundo lugar obtido é, até hoje, o mais alto ocupado pelo Brasil na competição - a Seleção Brasileira conquistou a medalha de prata novamente em 2006, 2010 e 2022.

Ana Moser
Ana Moser

Moser atuando pela Seleção Brasileira (Foto: Reprodução / Twitter)

+ Bia Maia: 'Não quero apenas ser Nº1, quero fazer a diferença'

Ana Moser teve uma carreira marcada por lesões. A ex-jogadora precisou passar por quatro intervenções cirúrgicas durante a trajetória profissional, mas sempre mostrou muita resiliência para voltar a atuar em alto nível.

Após a aposentadoria das quadras em 1999, Moser trabalhou com a Seleção Brasileira de vôlei novamente em 2003, quando auxiliou o técnico José Roberto Guimarães durante a disputa da Copa do Mundo.

A ex-jogadora também se tornou uma das integrantes do Hall da Fama do voleibol brasileiro.

+ Luto no vôlei: Isabel Salgado iria compor grupo técnico do Esporte no governo Lula

ATIVIDADE POLÍTICA

Ainda antes da aposentadoria das quadras, Ana Moser desenvolveu um projeto de formação de atletas em escolas públicas e privadas. A ideia foi aproveitada para criar, em 2001, o Instituto Esporte & Educação, que, segundo o site oficial da organização, “atendeu 6 milhões de crianças e jovens e capacitou mais de 55 mil professores e educadores em todo o Brasil”.

Ana Moser lidera projeto
Ana Moser lidera projeto

Ana Moser criou o "Instituto Esporte & Educação" (Luiz Doro/adorofoto)

Em 2003, Moser foi eleita vice-presidente da Comissão Nacional de Atletas (CNA), onde posteriormente serviria como conselheira.

Por causa dos trabalhos sociais desenvolvidos ao longo de mais de 20 anos, que sempre utilizaram o esporte como ferramenta, Ana Moser foi convidada pelo presidente eleito Lula para integrar a equipe de transição do Grupo Técnico de Esportes. Satisfeito com o trabalho prestado pela ex-jogadora, o governante convidou-a para comandar o Ministério do Esporte a partir de 2023.