Relembre a última partida de Pelé pelo Santos, que será reprisada neste domingo, pela TV Gazeta

Fábio Lázaro
LANCE!


A TV Gazeta reprisará neste domingo, a partir das 21h, dentro do programa “Mesa Redonda” a vitória por 2 a 0 do Santos sobre a Ponte Preta, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista de 1974, jogo que marcou a despedida do Rei Pelé do Peixe.

A partida terá a transmissão original, narrada por Peirão de Castro, lendário locutor, natural de Santos e torcedor do Peixe, que faleceu em 1989 em sua cidade natal. Passou por TV Exclesior, Bandeirantes e Canal qualquer, além da Gazeta, onde integrou a “Mesa Redonda”, de Milton Peruzzi, nas décadas de 60 e 70.

Relembre o jogo

Era a penúltima rodada do Paulistão de 74. O Santos já não brigava mais pelo título do primeiro turno e teria que brigar pela conquista do segundo para ter chances de levantar o troféu.

Sob o olhar de 20.258 pessoas, segundo o Acervo Santos FC, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, a dias de completar 34 anos, despediu-se do clube que o catapultou ao cenário mundial do futebol. O Rei havia aceitado uma proposta para atuar pelo New York Cosmos, em uma jogada em busca de popularizar o soccer aos estadunidenses.

Treinado por Tim, o Peixe, naquela ocasião, o Peixe foi a campo com: Cejas; Wilson Campo, Bianque, Vicente e Zé Carlos; Léo Oliveira e Brecha; Cláudio Adão, Pelé e Edu.

Pelé atuou apenas 21 minutos de jogo e deixou o campo. Antes disso, ajoelhou-se no centro do gramado do estádio Urbano Caldeira e, após isso, deu uma volta olímpica, antes do jogo reiniciar-se.

O substituto do Rei

No lugar do Rei, entrou o ponta-direita Gilson Beija-Flor, à época com 25 anos, e emprestado pela Portuguesa Santista. No entanto, Vossa Majestade ficou longe de passar a coroa, já que Gilson, no ano seguinte, retornou à Portuguesa Santista, onde atuou mais cinco anos, chegou a ser sondado pelo futebol espanhol, mas antes de viajar para uma excursão com a Briosa, na qual poderia ficar definitivamente na Europa, rompeu o ligamento do joelho.

Tornou-se, então, vereador na cidade do Guarujá, onde acumulou mandatos e chegou a presidir a Câmara Municipal. Curiosamente, foi o responsável pela interdição da construção de uma mansão em um terreno que pertencia ao Rei Pelé t teria avançado um espaço público.

Contudo, naquele 2 de outubro de 1974, Gilson quase roubou a cena. No último minuto do primeiro tempo acertou uma bola na trave que Cláudio Adão completou para o gol. Aos 10 minutos da etapa final, cruzou para a área ponte pretana e o zagueiro Geraldo, da Macaca, colocou contra o próprio gol. Já sem Pelé em campo, o Peixe venceu por 2 a 0.

Gilson marcou m dos gols santitas no jogo seguinte, no qual o Peixe venceu o Juventus da Mooca, por 2 a 1, no estádio do Pacaembu, foi o seu único tento com a camisa Santista. Pelé, por sua vez, marcou 1091 gols em 1116 partidas.

















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também