Relembrando conquista do tri da América, Maicon fala em 'coroação do trabalho'

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


Um dos nomes que pode ser considerado como símbolo da reconstrução do Grêmio nos últimos anos, o volante Maicon recorda uma data muito especial em sua carreira nesse domingo (29).

Há três anos, na Argentina, o Tricolor vencia o Lanús e conquistava o título da Copa Libertadores da América, seu terceiro em sua centenária história, batendo os argentinos por 2 a 1 com gols de Fernandinho e Luan (Sand diminuiu, de pênalti).

Um dos líderes do vestiário gremista, o atleta participou da campanha do time e, mesmo lesionado, acompanhou junto do grupo cada etapa vencida pelo clube gaúcho.

- Sempre bom recordar essa conquista. Foi um dia muito especial para mim e para meus colegas e a coroação de um trabalho que vem sendo feito com muito empenho e dedicação. Sigo trabalhando para ajudar meus companheiros e o Grêmio na busca de mais títulos e queremos manter nossa dedicação para trazer muitas alegrias para o torcedor - diz o experiente jogador.

Contratado em 2015, o volante está em sua sexta temporada vestindo a camisa tricolor e criou desde cedo sua identificação com o clube e a torcida. Um dos
líderes do vestiário e tutor dos jovens que sobem da base, Maicon até aqui disputou 219 jogos, marcou 13 gols e conquistou sete títulos.

Recuperado de lesão, o “Capita” está à disposição do técnico Renato Portaluppi para a partida contra o Goiás, na próxima segunda-feira (30), e deve aparecer entre os relacionados. Na atual temporada, o camisa 8 já atuou em 26 partidas e balançou as redes em duas oportunidades.