Relatório aponta Flamengo como clube com maior ativo digital por torcedor da América Latina

Jogadores do Flamengo comemoram com a torcida gol na semifinal da Libertadores (Foto: Silvia Izquierdo-Pool/Getty Images)
Jogadores do Flamengo comemoram com a torcida gol na semifinal da Libertadores (Foto: Silvia Izquierdo-Pool/Getty Images)

Sem o match day – parcela de receitas referente ao dia dos jogos –, por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o negócio futebol precisou buscar outras formas de mobilizar os torcedores. Acelerar a transformação online foi uma saída, e um estudo da Sports Value e da Zeeng buscou medir isso dentro da América Latina. O Flamengo é o clube com o maior valor digital por torcedor, US$0,88. O Rubro-Negro também lidera as interações anuais, acima dos 670 milhões. Em segundo, vem o River Plate, com mais de 230 milhões.

Valor digital por torcedor (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)
Valor digital por torcedor (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)

De início, é importante pontuar a metodologia utilizada. Foram considerados os dados digitais de todos os clubes do mercado latino-americano. Levaram-se em conta o número de seguidores, interações totais, relativas (eficiência dos posts) e o Zeeng Score – uma métrica que analisa web analytics, notícias na imprensa e performance nas redes sociais. O valor total do ativo representa o potencial de receitas que podem ser geradas em diferentes formatos, em branding, sem contar o e-commerce.

Leia também:

Para se ter uma ideia, os clubes da região, somados, têm 310 milhões de fãs nas redes sociais, produzindo 3,1 bilhões de interações anuais, ou 3,8 bi incluindo os vídeos no YouTube. Vale pontuar que esses números mudam literalmente em tempo real. O levantamento tem como recorte o período que compreende entre julho de 2020 a março de 2021. O estudo aponta que, segundo o Google, um canal no YouTube com 1 milhão de visualizações mensais gera em média US$22 mil por ano para as instituições, pelo ADSense.

Avaliação dos ativos digitais dos times latino-americanos (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)
Avaliação dos ativos digitais dos times latino-americanos (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)

O valor em ativos digitais dos clubes latino-americanos em maio de 2021 era de US$ 115 milhões. Os brasileiros dominam o YouTube, com US$2 1 milhões, ou 84% do total.

Os 40 maiores latino-americanos em redes sociais (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)
Os 40 maiores latino-americanos em redes sociais (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)

Por diversos fatores, principalmente o poder de internacionalização da marca, o mercado latino-americano ainda está bem distante do europeu. Enquanto por aqui todos os clubes geram 3,1 bi de interações anuais, somente o Barcelona chega a 1,8 bi. O Flamengo é quem mais se aproxima de alguns gigantes europeus.

O Instagram é a rede com o maior engajamento. Das 3,1 bilhões de interações entre os clubes analisados durante 12 meses, 66% são nele. Com os times europeus, o índice sobe para 76%.

Em porcentagem, a participação das interações por rede social (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)
Em porcentagem, a participação das interações por rede social (Foto: Relatório Sports Value/Zeeng)