Rei Pelé e Maradona, a eterna disputa

Quem é o melhor jogador da história, Pelé ou Diego Maradona? O debate acontece há mais de três décadas entre dois ídolos que são opostos em quase tudo.

- Três títulos mundiais contra o campeão de 1986 -

Pelé disputou quatro Copas do Mundo e conquistou três títulos, em 1958, 1962 e 1970, um recorde. Tinha apenas 17 anos quando venceu o primeiro Mundial, com direito a seis gols (dois deles na final), na primeira vitória do Brasil. Em 1962, o 'Rei' sentiu uma lesão na segunda partida, mas em 1970 alcançou a consagração absoluta, no auge do futebol arte em uma equipe que é considerada a melhor da história do futebol.

Maradona, que não foi convocado para a Copa de 1978, vencida em casa pela Argentina, e discreto no Mundial de 1982, brilhou em 1986: conquistou o torneio praticamente sozinho, com direito a uma atuação histórica contra a Inglaterra, nas quartas de final, com "o gol do século" e a famosa "mão de Deus".

- Camisa 10 contra Camisa 10 -

Os dois transformaram a camisa 10 no uniforme mais emblemático do futebol: Pelé a usou de 1956 a 1977 e Maradona, de 1976 a 1997.

O brasileiro tem números estratosféricos: 1281 gols em 1363 partidas, entre clubes e a Seleção. Com o uniforme do Brasil, é o principal artilheiro, com 77 gols em 92 partidas.

Maradona era mais armador das jogadas, mas com uma liberdade de movimentação quase absoluta. Marcou 345 gols em 692 partidas.

- O bom aluno versus o rebelde -

Pelé sempre passou uma imagem positiva, sem escândalos e defendeu apenas dois times na carreira: Santos (1956-1974) e Cosmos de Nova York (1975-1977).

Maradona passou por sete clubes, com altos e baixos, dentro e fora de campo, incluindo o episódio que marcou o fim de sua carreira: o escândalo de doping pelo consumo de cocaína.

O brasileiro foi ministro dos Esportes e sempre foi mais próximo às instituições. Chorou de emoção em 2013, quando a Fifa lhe entregou uma Bola de Ouro honorária.

O argentino nunca escondeu a simpatia por políticos cubanos ou venezuelanos e criticou a Fifa durante anos após sua suspensão em plena Copa do Mundo de 1994. "Cortaram as minhas pernas", disse na época.

Em meio a esta dicotomia, os dois dividiram o título de melhor jogador do século XX, concedido no ano 2000: Pelé para a Fifa, Maradona para o público.

- Duelo de egos -

Eu sou o melhor: longe da modéstia, os dois gênios reivindicam o posto de melhor da história, em uma disputa que inclui a rivalidade entre os dois países. Maradona gosta de criticar o brasileiro. Já afirmou que Pelé pertence ao "museu" e ironizou sua proximidade com as instituições.

Pelé sempre recorda seus números e lembra que venceu três Copas do Mundo, contra uma do argentino. Também já disse que por seu consumo de drogas, Maradona "não é um exemplo" para os jovens.

Os dois são os favoritos em seus países, mas a adoração a Maradona na Argentina é muito maior do que os elogios que Pelé recebe no Brasil.

Na Copa do Mundo de 2014, os argentinos cantavam "Maradona é maior que Pelé", enquanto os brasileiros respondiam com "Mil gols, mil gols só Pelé... Maradona cheirador".

ybl/mam/prz/aam/mvv