Rei dos Clássicos e da América: Bruno Henrique caminha para o seu centésimo passo no Flamengo; e que caminhada...

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Contratado no início da temporada passada, Bruno Henrique chegou ao Flamengo como uma grande incógnita, afinal, ele não vinha de um grande ano no Santos e não havia como prever se ele iria ou não retomar o seu bom futebol. Bom, desde então, o atacante não só voltou a jogar bem, como alcançou o “outro patamar”. Sem dúvidas, hoje, um dos grandes da história do clube carioca.

"O Flamengo é sem dúvidas o clube com o qual criei minha maior identificação. Por tudo o que vivemos aqui, por tudo o que conquistamos e construímos juntos desde a minha chegada. São quase dois anos muito intensos e dos quais muito me orgulho. O Flamengo mudou a minha vida e eu sinto que também contribuí para este momento tão marcante na história do clube", declarou BH27.

Bruno Henrique é um dos grandes 'caras' do Flamengo. | Eurasia Sport Images/Getty Images
Bruno Henrique é um dos grandes 'caras' do Flamengo. | Eurasia Sport Images/Getty Images

Nesses quase dois anos, Bruno Henrique foi extremamente vital para o Flamengo conquistar seis títulos coletivos: dois Campeonatos Cariocas (2019 e 2020), um Brasileirão (2019), uma Conmebol Libertadores (2019), uma Recopa Sul-Americana (2020) e uma Supercopa do Brasil (2020). O velocista, porém, não se ‘resume’ aos seus troféus. BH foi importante por tudo e muito mais.

Além das marcas de grupo, o atacante também ganhou três prêmios individuais, sendo dois deles muito importantes: Melhor Jogador da Libertadores (2019) e Craque do Brasileirão (2019). E todos muito bem merecidos. Neste período, Bruno Henrique disputou 99 partidas, com 52 gols e 23 assistências – média de 0,75 participações em gols por jogo. Um monstro.

Bruno Henrique é uma das esperanças do Flamengo para a temporada. | JUAN IGNACIO RONCORONI/Getty Images
Bruno Henrique é uma das esperanças do Flamengo para a temporada. | JUAN IGNACIO RONCORONI/Getty Images

E um fato curioso é que ele vai completar 100 jogos com a camisa do Flamengo justamente na competição em que “deitou e rolou” na temporada passada: na Conmebol Libertadores – nesta terça-feira (1º de dezembro), no embate entre o Rubro-Negro e o Racing-ARG, no Maracanã, pelo jogo de volta das oitavas de final do torneio continental.

“É um orgulho enorme chegar a esta marca com o manto do Flamengo. Fui muito feliz desde o primeiro dia, criei uma relação muito forte com o clube e com a torcida e pude marcar meu nome na história com títulos e gols importantes. Só posso agradecer por tudo o que venho vivendo aqui e que ainda possamos comemorar muita coisa juntos”, afirmou o craque rubro-negro.

Bruno Henrique mudou o patamar do Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images
Bruno Henrique mudou o patamar do Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images

Ídolo, Bruno Henrique cresceu no Flamengo, driblou a desconfiança e correu (quem pega?) para a Glória Eterna. BH mudou de patamar e junto a outros craques – Gabigol, Arrascaeta, Rodrigo Caio, Gerson e muitos outros – alterou o rumo do clube. Uma lenda viva.

Com informações do GE.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.