Reforço do São Paulo foi dispensado pelo Corinthians

Marcinho na apresentação com o diretor de futebol José Jacobson (Rubens Chiri/São Paulo)

Apresentado como reforço do São Paulo na última terça-feira, Marcinho conhece bem o Corinthians, adversário do time neste domingo, pela semifinal do Paulistão. É que o atacante foi dispensado pelo Timão depois da Copa São Paulo de juniores de 2015 – a equipe havia sido campeã em cima do Santos dias antes.

Marcinho estava emprestado pelo Vila Nova ao Corinthians por duas temporadas e poderia ficar no Parque São Jorge ao custo de R$ 200 mil – tal quantia renderia 50% dos direitos econômicos do atacante, então com 19 anos, ao Timão. Mas Alessandro Nunes, gerente de futebol corintiano, decidiu dispensá-lo.

“O Corinthians não deveria ter aberto mão dele”, avalia Fernando Alba, diretor das categorias de base que havia contratado Marcinho em 2014. “Se eu ainda fosse o diretor em 2015, teria feito um acordo, possivelmente pagando menos do que os R$ 200 mil”, acrescenta.

Marcio Antônio de Sousa Junior acabou se destacando no ano passado pelo Remo, depois de sair da base corintiana. A boa temporada de 2016 pelo time paraense lhe rendeu a transferência para o São Bernardo em janeiro e, mais recentemente, o empréstimo ao Tricolor por R$ 200 mil.

O Bernô topou cedê-lo até o fim da temporada apostando na possibilidade de Marcinho se valorizar para ser vendido em dezembro. No Paulistão, o atacante disputou dez partidas, marcou um gol e deu três assistências.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: