Reduto de argentinos, Búzios tem 'filial' do River e torcedores vivem expectativa por final da Libertadores

Gabriel Rodrigues
LANCE!


Além das belas praias, da gastronomia, das casas noturnas, da Orla Bardot e da Rua das Pedras, Búzios é conhecida, entre outras coisas, por mais um motivo: os argentinos. Tradicional reduto dos hermanos desde os anos 1970, a cidade da Região dos Lagos tem, hoje, quase 3 mil argentinos entre os seus habitantes. E, entre eles, é claro, muitos torcedores do River Plate. E eles estão se organizando para poder assistir e - quem sabe, comemorar - a final da Copa Libertadores, neste sábado, contra o Flamengo.

Morando na cidade desde 2008, Marcelo Lejarraga, que trabalha com turismo, ajundou a fundar, em 2015, a Filial River Plate Búzios, uma espécie de consulado que o clube argentino tem para unir seus torcedores ao redor do mundo. Para Manolo, como é conhecido Marcelo, estes grupos são importantes para lembrar as raízes argentinas.

- Gostamos de estar juntos, dessa amizade, sentimentos que temos muito na Argentina. Tem uma associação internacional de filiais do River, que promovem encontros. Ajudam a organizar e juntar as pessoas - disse Manolo ao LANCE!.

O grupo, que começou com cerca de 15 pessoas se reunindo em um pequeno bar em Geribá, hoje junta, regularmente, cerca de 30 torcedores em todos os jogos do River Plate. Mas nas partidas mais importantes, como a decisão deste sábado, até 80 torcedores aparecem para acompanhar os Millonarios. Sempre com muito mate, cerveja e churrasco.

- Tem uma galera mais barulhenta, de vez em quando aparece um instrumento, um bumbo. Mas temos alguns mais coroas, que preferem ver o jogo com calma. E também tem os turistas, que vem para a cidade e sempre perguntam onde podem ver os jogos - comentou Manolo.







River Plate - Búzios
River Plate - Búzios
Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Luque, campeão em 78 pela Argentina, com o grupo (Foto: Divulgação)

Eles costumam se reunir nas casas dos membros das Filial ou em bares. Mas, mesmo os argentinos estando em casa em Búzios, os flamenguistas são ampla maioria na cidade. Por isso, os hermanos decidiram fechar um restaurante exclusivamente para os torcedores do River neste sábado, por questões de segurança e comodidade, para poderem assistir com tranquilidade a final contra o Rubro-Negro.

No Brasil, ainda há filiais, entre oficiais e não oficiais, do River Plate em São Paulo, no Rio de Janeiro e Curitiba. São 27 espalhadas ao redor do mundo, em países como Estados Unidos, Colômbia, Austrália, Espanha, México, entre outros.

Se os torcedores do River em Búzios escolheram um restaurante para tentar ter mais tranquilidade, Manolo não deve ficar tão relaxado durante o jogo. O argentino espera uma partida muito complicada contra o Flamengo, em Lima.

- Acho que o jogo mais complicado que o River tem. O Flamengo é um time de verdade. Ano passado, com o Boca, para nós foi o máximo, mas pela rivalidade. Agora vai ser mais difícil pelo futebol. Mas acho que as chances estão divididas, 50% para cada. River tem um time com muita experiência nesse tipo de jogo. Mas o Flamengo também tem jogadores experientes - analisou o torcedor.

Se pelo lado do futebol Manolo não espera vida fácil para o River, ele pode se apegar nas coincidências. A Filial de Búzios foi fundada em 2015, quando um grupo de torcedores da cidade se reuniu para ir ao jogo contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte, pelas quartas de final da Libertadores. Agora, em 2019, o grupo fechou uma van para irem, de novo, a capital mineira para novo confronto contra a Raposa. Dessa vez, pelas oitavas de final. Na primeiro ocasião, em 2015, o River saiu campeão. Neste sábado, os hermanos de Búzios torcem para repetir o feito.


Leia também