Redução vai garantir economia de R$ 2 milhões por mês ao Atlético-MG

Yahoo Esportes
Sampaoli nem estreou pelo Atlético e já terá parte de seus salários reduzidos (Bruno Cantini/Atlético)
Sampaoli nem estreou pelo Atlético e já terá parte de seus salários reduzidos (Bruno Cantini/Atlético)

Dias depois de anunciar Jorge Sampaoli e Alexandre Mattos, dois dos mais caros profissionais do país, o Atlético-MG divulgou na noite deste domingo o corte de 25% nos salários de todos enquanto o futebol não for retomado, por causa do Coronavírus. Mas tal decisão vai garantir quanto de economia?

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O Blog apurou que a folha salarial atleticana hoje gira na casa dos R$ 8 milhões. Desta maneira, é possível dizer que o presidente Sérgio Sette Câmara garantirá um alívio de R$ 2 milhões mensais no fluxo de caixa com a redução, que atingirá jogadores, membros da comissão técnica e diretores. A única exceção se dá para aqueles com salários inferiores a R$ 5 mil mensais.

Os líderes do elenco foram informados sobre a intenção do presidente em reduzir os custos antes da divulgação da medida, que ocorreu por meio de uma nota oficial no site.

A grande curiosidade é sobre a situação de Jorge Sampaoli. O técnico argentino também terá uma redução nos vencimentos, apesar de ter acabado de chegar? O mais natural é que sim, levando em consideração que a notícia divulgada pelo Galo fala de todos.

Mas o corte no salário de Sampaoli será em cima do valor cheio de seu salário? É que o treinador recebe R$ 500 mil do Atlético e outros R$ 700 mil da MRV, construtora que patrocina o Galo e está erguendo o novo estádio do clube.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também