Red Bull desmente contato com Mick Schumacher por vaga na Toro Rosso

Redação GP
Grande Prêmio

Após um final de semana dos sonhos em Nürburgring, quando venceu as três corridas da F3 Euro, Mick Schumacher viu seu nome ligado à Toro Rosso, para que assumisse uma vaga na equipe na F1 a partir de 2019.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Segundo o site 'Motorsport', a Red Bull teria procurado o filho de Michael Schumacher, hoje vice-líder da F3 Euro (o líder é Dan Ticktum, piloto do programa da Red Bull, mas que não deve conseguir a superlicença no momento), para que subisse de categoria já na próxima temporada.

Mas Helmut Marko, consultor da Red bull, em declaração ao site alemão 'Auto Bild', negou a procura - e de forma veemente: "Ele não está em nossa lista e não tivemos qualquer tipo de contato com ele", afirmou o dirigente.

Mick Schumacher venceu as três corridas da F3 Europeia em Nürburgring (Foto: FIA F3 European)

A Toro Rosso sofre para encontrar pilotos que ocupem as duas vagas em 2019. Além do drama com Ticktum, Pierre Gasly subiu para o time principal, enquanto Brendon Hartley segue gerando dúvidas sobre seu merecimento em estar no grid da F1.

Mas Schumacher, aos 19 anos, parece ter outros planos. Ele já declarou que pretende se mudar para a F2 no próximo ano e não acelerar seus passos dentro do automobilismo. Caso a ida para a F2 se concretize, Schumacher deve pilotar pela ART em 2019.

Leia também:
– Inglaterra tem primeiro clube vegano da história do futebol
– Conheça time catarinense que se tornou uma startup
– Veja as peças mais incríveis do maior museu de futebol

Leia também