Red Bull confiou nos "fatos sobre emoção" na contratação de Pérez

Luke Smith
·3 minuto de leitura

A Red Bull anunciou nesta sexta-feira que contratou o ex-piloto da Racing Point, Sergio Pérez, para a próxima temporada, para substituir Albon, que caiu para uma posição de piloto reserva e de teste.

A equipe tem considerado o futuro de Albon por algum tempo depois que ele lutou para se equiparar ao companheiro de equipe Max Verstappen em 2020, mas quis dar a ele até o final da temporada para reivindicar a vaga.

Depois que Pérez conquistou uma vitória para o Racing Point em Sakhir e Albon subiu apenas duas vezes no pódio em toda a temporada, o time tomou a decisão de convocar o mexicano.

Leia também:

Hamilton: chegada de Perez torna a Red Bull mais forte F1: Verstappen cutuca Albon e espera que Pérez facilite luta contra Mercedes F1: Horner nega que Vettel ou Hulkenberg foram considerados para vaga de Albon

Embora Christian Horner sinta que Albon "melhorou significativamente", disse que a diferença para Verstappen permaneceu a mesma ao longo do ano.

"Você pega o que tem, não é?" disse Horner à imprensa, incluindo o Motorsport.com, quando questionado se Albon teve azar com o RB16.

“Ele está na Fórmula 1 e se graduou para a categoria por causa da Red Bull, pela qual é muito grato. Ele ainda faz parte da equipe.”

"O carro deste ano tem sido complicado. Acho que melhorou significativamente ao longo da temporada, principalmente no último terço do ano. Mas, de novo, é o que você acha dele, não é? Acho que a diferença entre Alex e Max se manteve consistente desde a Áustria até o Bahrein 2. Ele fez uma boa corrida em Abu Dhabi.”

"Em todo o resto, ele se saiu muito bem. Ele é um grande piloto, um cavalheiro absoluto dentro da equipe. Ele é muito popular dentro do time porque é um cara muito legal. Isso é o que tornou esta decisão mais difícil.”

“Mas quando você olha os dados e confia nos fatos opostos à emoção, Sergio é a escolha lógica”.

Horner disse que Albon foi informado da decisão na sexta-feira e ficou "obviamente desapontado", mas "incrivelmente maduro" em aceitar a notícia.

"Ele é grato pela oportunidade e pelo apoio que teve este ano e, obviamente, está determinado a fazer o melhor que puder para voltar ao grid em 2022", disse Horner.

Questionado sobre como Albon poderia defender uma vaga de titular em seu papel de piloto teste e reserva, Horner disse que a Red Bull iria "ver como as coisas se desenrolam".

"Ele tem um papel importante em termos de desenvolvimento para 2022 e nos testes de pneus e, obviamente, no desenvolvimento do carro de 2022 no simulador", disse.

"Vamos ver como as circunstâncias se desdobram para 2022, seja dentro da Red Bull ou fora dela."

A Red Bull tem lutado para alinhar dois carros competitivos desde a saída de Daniel Ricciardo da equipe no final de 2018.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Pietro Fittipaldi DETALHA tensão na Haas durante batida de Grosjean e PROJETA futuro

Your browser does not support the audio element.