Recurso do Flamengo por título em 1987 é julgado no STF

BRUNO THADEU

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luis Roberto Barroso liberou para julgamento o recurso do Flamengo no processo sobre o título nacional de 1987, que a Justiça entendeu pertencer ao Sport. O recurso movido pelo time carioca havia sido suspenso no Supremo Tribunal Federal em agosto do ano passado para que Barroso avaliasse o caso.

Agora, a 1ª Turma do STF agendará data para votar a pauta. O recurso do Flamengo no STF será votado por quatro ministros da 1ª Turma.

O presidente da 1ª Turma, Marco Aurélio, já votou contra a argumentação do Flamengo, negando provimento à reclamação. O relator Luiz Fux se reservou no direito de não votar, pois o filho (Rodrigo Fux) é advogado da parte (Flamengo).

Portanto, ainda restam os votos de Rosa Weber, Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso. Se houver empate, um ministro da 2ª Turma do STF será convocado.

O STF é a última instância para a apreciação do recurso flamenguista.

Em março do ano passado, o STF negou pedido de reconhecimento do título de campeão brasileiro de 1987. Com a decisão, o Sport é declarado como único vencedor da competição. O clube carioca recorreu.

COPA UNIÃO DE 1987

Em 1987, o time de Recife foi o campeão do Módulo Amarelo e o Flamengo levou o Módulo Verde da Copa União (torneio organizado pelo Clube dos Treze).

No entanto, o clube carioca e o Internacional (segundo do Módulo Verde) se recusaram a jogar um quadrangular organizado proposto pela CBF com Sport e Guarani (o vice do Amarelo) para definir o campeão brasileiro e os representantes da Libertadores do ano seguinte. Guarani e Sport acabaram se enfrentando novamente e os pernambucanos foram os campeões.