Recuperando-se de lesão, Volpi fala sobre sua rotina após paralisação dos jogos

Matheus Nunes
90min

​A pausa dos campeonatos também serviu para atletas acelerarem suas recuperações de lesões em casa. É o caso do goleiro do​ São Paulo, Tiago Volpi. Com uma fratura na mão direita desde o dia 11 de março, na partida contra a LDU, pela Libertadores, o arqueiro tricolor falou ao ​Globo Esporte como está sua rotina. 

" O prazo inicial falado é de seis semanas. Hoje (quinta-feira) estamos completando duas semanas. Machuquei em uma quarta e comecei o tratamento na quinta-feira depois do jogo. Segundo a previsão dos médicos, mais quatro semanas para tirar a imobilização da mão para poder voltar a treinar", disse Volpi.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Tiago Volpi
Tiago Volpi


Ele acredita que precisa de mais uma semana para fortalecer. Também declarou que sente um pouco de falta de força no braço por estar imóvel o tempo todo. " Talvez uma semana a mais de fortalecimento no Reffis, mas o principal é a calcificação do osso ", explicou.


Além de Volpi, se recuperam de lesão Walce, Rojas e Helinho. Os atletas haviam sido liberados para trabalhos no  REFFIS, mas devido ao grande aumento no número de casos do coronavírus, o departamento médico decidiu que todos se recuperariam em casa.


O goleiro revelou que sua lesão é diferente. " O tratamento em si é mais para tirar a dor, porque o processo de cicatrização e calcificação do osso é o mesmo no Reffis ou em casa. O que fazia no Reffis era tirar o processo inflamatório para não ter tanta dor, mas não interfere muito nesse prazo. Vai mais de como o organismo responder para calcificar o osso ". 

Tiago Volpi só ficou de fora em três partidas defendendo o São Paulo desde que chegou. É uma das peças fundamentais da equipe, e deve retornar junto com a equipe quando os campeonatos forem liberados a acontecerem novamente.

Leia também