Rebeca conquista bronze na despedida de 'Baile de Favela'

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.11.2021 - A ginasta Rebeca Andrade. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.11.2021 - A ginasta Rebeca Andrade. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na despedida de "Baile de Favela" nas séries de Rebeca Andrade, a ginasta de 23 anos conquistou o bronze do solo feminino no Mundial em Liverpool, na Inglaterra, neste domingo (6).

Rebeca chegou ao terceiro lugar depois de a comissão técnica americana entrar com um recurso da nota recebida por Jade Carey e a ginasta perder um décimo com a revisão dos jurados.

"É o que a gente sempre fala: quando você pede recurso, você tem que ter muita certeza do que o atleta fez. Pelo menos isso me botou no pódio, então não vou reclamar", afirmou Rebeca, brincando, em entrevista à SporTV logo depois da prova. "Qualquer medalha é bonita, e eu estou feliz demais."

A britânica Jessica Gadirova levou o ouro, e Jordan Chiles, dos EUA, ficou com a medalha de prata.

Na transmissão da série de Rebeca, outra canção foi ouvida, sobreposta à "Baile de Favela". A ginasta, no entanto, disse não ter notado nada de errado. "Não ouvi. Acho que a minha música já está gravada na minha mente. Foi bem tranquilo, não me atrapalhou."

Flávia Saraiva, que sofreu uma lesão no tornozelo direito na classificatório do último domingo, não conseguiu se recuperar das dores e não participou da final.

Mais cedo, em sua primeira final de aparelhos do dia, Rebeca se desequilibrou na trave, foi ao chão e não chegou ao pódio. A canadense Ellie Black levou o ouro, em uma prova marcada por falhas de outras competidoras em razão da dificuldade do aparelho.

No sábado (5), a ginasta brasileira sofreu um problema parecido. Um erro a obrigou a descer das barras assimétricas e recomeçar sua série, o que lhe custou uma pontuação que a permitisse brigar por uma medalha.

Na final do salto masculino, o ginasta Caio Souza ficou na quinta posição. A medalha de ouro ficou com o armeno Artur Davtyan, primeira vitória do país nesse aparelho.

Na quinta-feira (3), Rebeca alcançou um resultado histórico para a ginástica artística do Brasil com a vitória da final individual geral do Mundial, que a tornou a primeira pessoa do país a conquistar a medalha de ouro nessa disputa.