Rebeca Andrade conquista o bronze no solo pelo Mundial após revisão

Rebeca Andrade conquista o bronze no solo pelo Mundial após revisão. (AP Photo/Thanassis Stavrakis)
Rebeca Andrade conquista o bronze no solo pelo Mundial após revisão. (AP Photo/Thanassis Stavrakis)

Mais uma vez ao som de "Baile de Favela", Rebeca Andrade conquistou a medalha de bronze no solo pelo Mundial de Ginástica Artística, em Liverpool, na Inglaterra. A subida ao pódio, porém, só aconteceu após um recurso pedido pela equipe da americana Jade Carey, que teve efeito reverso: a nota foi diminuída em vez de ser aumentada.

A medalha de ouro ficou com a britânica Jessica Gadirova, a prata com a americana Jordan Chiles, e o bronze ficou dividido entre Rebeca e Jade Carey - as duas receberam nota 13.733. Em entrevista ao "SporTV", ela comentou a situação inusitada gerada pelo recurso solicitado pela equipe de Carey.

"Quando você pede recurso, tem que ter muita certeza. Eu também pedi recurso, não validaram o meu, enquanto o dela acabaram abaixando a nota - explicou

Essa foi a segunda medalha conquistada por Rebeca Andrade neste Mundial. A primeira foi a mais importante da competição: o ouro no individual geral.

Neste domingo, Rebeca ainda participou de outra final, na trave. Ela ficou na oitava posição (última entre as finalistas). A brasileira Flávia Saraiva, que sofreu uma lesão no início do torneio, não conseguiu participar da decisão no solo.

Caio Souza também participou de uma final neste domingo. O brasileiro ficou na quinta posição no salto - seu melhor desempenho na carreira em mundiais. Mais tarde, Arthur Nory disputa uma medalha na final da barra fixa, aparelho no qual já foi campeão mundial.

Os resultados expressivos de Rebeca Andrade em Liverpool encerram com chave de ouro as apresentações da brasileira ao som de 'Baile de Favela'. A ginasta atingiu quatro anos - tempo máximo - com uma mesma coreografia (fez a estreia dessa base em 2019) e precisará mudar para o próximo ano.