Rebeca Andrade agradece após conquistar a prata: 'Essa medalha não é só minha, é de todo mundo'

·3 minuto de leitura


Após conquistar a medalha de prata no individual geral da ginástica artística, Rebeca Andrade agradece à todas as pessoas que a ajudaram a dar a volta por cima e chegar ao ápice nos jogos Olímpicos de Tóquio. A atleta passou por muitas dificuldade com três lesões sérias no joelho, mas superou as adversidades e se tornou a primeira brasileira a faturar um pódio no esporte em Olimpíadas.


- Essa medalha não é só minha, é de todo mundo. Todos sabem da minha trajetória, o que eu passei. Se eu não tivesse cada pessoa dessa na minha vida, isso aqui não teria acontecido. Tenho certeza disso. Sou muito grata a todo mundo mesmo. Acho que mesmo se eu não tivesse ganhado a medalha, eu teria feito história, justamente pelo meu processo para chegar até aqui - disse em entrevista à TV Globo, e em seguida completou.

+ Mayra Aguiar já enfrentou sete cirurgias, viveu meses de incerteza e marcou nome nos Jogos Olímpicos

- Não desistam, acreditem no sonho de vocês e sigam firmes. Dificuldade sempre teremos, mas temos que ser fortes suficientes para passar por dia. Tive pessoas maravilhosas que me ajudaram a passar por esse processo, espero que vocês tenham pessoas incríveis para ajudar a chegar no topo assim como cheguei. Eu sou muito grata. Mando todo meu amor para todas as ginastas que passaram por aqui, que estão feliz com meu sucesso, estou muito grata mesmo - agradeceu.

CONFIRA O QUADRO DE MEDALHAS ATUALIZADO NO FINAL DA REPORTAGEM

A prova contou com a ausência da norte-americana Simone Biles, que desistiu da final ao alegar a necessidade de cuidar de sua saúde menta. Com isso, abriu a possibilidade de Rebeca se aproximar de uma medalha, e quem sabe do lugar mas alto do pódio. A consagrada ginasta assistiu à final da arquibancada e vibrou com a apresentação da brasileira.

+ Conheça Rebeca Andrade, ginasta que superou três lesões no joelho e conquistou a prata em Tóquio


Nesta quinta, Rebeca brilhou em um momento histórico, encantado o Brasil e o mundo. Uma prata que coroou uma geração de ginastas que sempre sonharam e levar o brasil a outro patamar como Daiane dos Santos, Jade Barbosa, Daniele Hypólito, Laís Souza, entre outras.

- Ela (a mãe Rosa) me mandou um áudio me dando parabéns, falando que me ama muito, toda a minha família. Está todo mundo acordado lá no Brasil mandando um monte de mensagem, muito obrigada, galera. Vocês sabem que, mesmo longe, eu senti a energia de todos vocês, com muita fé, muita paixão, com muita garra que é o que o Brasil tem. Eu estou levando essa medalha para a gente. Eu estou muito feliz e orgulhosa de mim e orgulhosa por ter pessoas maravilhosas que trabalham junto comigo - frisou Rebeca.

E Rebeca ainda tem chance de marcar ainda mais seu nome na história da ginástica brasileira, já que está na final do salto e do solo. No individual geral, além da prata da brasileira, a americana Sunisa Lee ficou com o ouro, após fazer 57,433, enquanto o bronze foi da russa Angelina Melinkova: 57, 199.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos