Real Madrid bate Valencia nos pênaltis e está na final da Supercopa da Espanha

Real Madrid pretende espantar má fase com classificação na Copa do Rei (AFP)


O Real Madrid bateu o Valencia nos pênaltis e está na final da Supercopa da Espanha. Após empate no tempo normal por 1 a 1, com gols de Benzema e Lino, os merengues venceram por 4 a 3 nos pênaltis e garantiram a classificação para a grande final. Agora, o Real espera o vencedor da outra semifinal entre Barcelona ou Betis.

INÍCIO QUENTE
A primeira boa chance do Real Madrid foi criada com muito estilo. Benzema fez uma jogada sensacional, limpou dois jogadores na área e bateu forte, mas a bola foi para fora aos 14 minutos do primeiro tempo. No lance seguinte, Valverde, com espaço, chutou rasteiro com muito perigo, mas a bola passou perto do gol de Mamardashvili, goleiro do Valencia.

+ Confira as notícias do mercado no vaivém do L!

RESPOSTA
O Valencia respondeu pouco depois, com uma cabeçada à queima-roupa do uruguaio Cavani. O cruzamento foi na medida e a testada foi firme, mas Courtois fez uma linda defesa. Pouco depois, o time de Gattuso levou muito perigo e por pouco não teve um pênalti marcado. Após boa tabelinha na área, Lato tentou driblar o goleiro, mas caiu no chão.

BOTOU NA FRENTE, ESQUECE
Aos 30 minutos, Vinicius Jr. usou um de seus trunfos para levar perigo ao arco valenciano. O brasileiro recebeu no lado esquerdo e botou na frente, apostando na velocidade. Ele ganhou na corrida, entrou na área e ficou mano a mano com o goleiro, tocando na saída, mas a bola foi na rede pelo lado de fora.

COM KARIM
O Real Madrid teve um pênalti aos 38 minutos. Benzema recebeu um lindo lançamento de Militão e colocou na frente. O zagueiro Comert chegou atrasado na área e derrubou o francês por trás. Na cobrança, o camisa 9 tirou de Mamardashvili e converteu. 1 a 0 para os merengues.

EMPATA TUDO
No início do segundo tempo, o Valencia alcançou o empate no marcador com um gol de Lino. Ele aproveitou um cruzamento de Lato, logo no primeiro lance, e completou para o fundo da rede, deixando tudo igual.

ERA A BOLA DO JOGO
Em compensação, o segundo tempo de jogo teve muito menos movimento do que o normal e o jogo prosseguiu sem chances de perigo para os dois lados até os acréscimos. No fim, Vini Jr. teve a bola do jogo, cara a cara com o goleiro, mas parou no goleiro Mamardashvili. No final, tudo terminou empatado e foram necessários mais 30 minutos para decidir a vaga na grande decisão.

A PAREDE GEORGIANA
No primeiro minuto do tempo extra, novamente o goleiro do Valencia parou Vini Jr. Modric levantou para Rudiger que ajeitou para Vini, que bateu colocado de perna direita buscando o ângulo e Mamardashvili jogou para escanteio.

O arqueiro georgiano estava impossível e no fim da primeira etapa extra, fez mais uma defesaça. Após Valverde deixar para Benzema se enrolar na área, a bola sobrou fora dela para Toni Kroos, que mandou uma bomba rasteira, mas o goleiro espalmou.

TEM OUTRO PAREDÃO

No segundo tempo da prorrogação, foi a vez do Valência quase marcar o gol da virada. Perez se desmarcou e recebeu na área sozinho. Em finalização forte, Courtois fez uma grande defesa para evitar o gol da vitória do Valencia.

NOS PENAIS, DEU REAL

Nas cobranças de pênalti, o Madrid levou a melhor por 4 a 3. Benzema, Modric, Kroos e Asensio converteram as cobranças. Pelo lado valenciano, Cavani, Moriba e Guillamon marcaram. Comert bateu para fora e Courtois pegou o último penal de Gaya. O Real Madrid enfrentará o vencedor da outra semifinal entre Betis e Barcelona, no próximo domingo.