Real Madrid 4 x 2 Bayern: CR7 e árbitro decidem e o Real elimina o Bayern na Champions

Mais um jogaço entre dois gigantes europeus. O Real Madrid de Cristiano Ronaldo eliminou o Bayern em casa, com direito a três gols do melhor do mundo e a ajuda decisiva da arbitragem. Lewandowski e Sergio Ramos (contra) marcaram para o time de Munique, mas não foi o suficiente para tirar dos espanhóis a vaga em mais uma semifinal da Champions League.

Em desvantagem no duelo graças à derrota em casa na última semana, o Bayern foi ao Santiago Bernabéu tentando reverter o prejuízo e jogou em cima do Real nos primeiros minutos de bola rolando. Sem ceder, e tampouco sem mostrar afobação, a postura do time espanhol era de esperar o adversário e tentar encaixar um contra-ataque para liquidar a fatura.

O time de Carlo Ancelotti insistia nos cruzamentos para área do Real, dos quais Sergio Ramos e Nacho tiraram a maior parte. Mesmo com Ribery, Robben e Lewandowski se movimentando no campo de ataque, quem esteve mais perto de abrir o placar foram os galáticos. Neuer garantia o placar em branco assim como Boateng, que salvou um chute de Kroos em cima da linha.

VEJA TAMBÉM:

Cristiano Ronaldo Sergio Ramos Marcelo Real Madrid
Carlo Ancelotti Zinedine Zidane Real Madrid Bayern Munich UCL 18042017
Fotos: Getty

Mesmo sem gols, a primeira etapa não teve nada de monotonia. Mas as grandes emoções estavam, de fato, reservadas para a segunda etapa. Casemiro derrubou Robben na área aos 8 e Lewandowski deslocou Navas para abrir o placar. Cristiano Ronaldo, que estava apagado no jogo, empatou de cabeça aos 21 - o que adiantou pouco, já que, no minuto seguinte, seguinte, Sergio Ramos foi tentar cortar um cruzamento e acabou fazendo contra.

A partir daí, o cenário ficou semelhante ao visto no jogo anterior: o time visitante acordando no segundo tempo e dominando o jogo. Ancelotti ousou e mandou sua esquadra para cima da de Zidane, deixando o time da Baviera perto de fazer o terceiro tento. Aos 39, porém, Vidal acabou expulso injustamente, e coube aos alemães segurarem o ímpeto dos anfitriões para apostarem as fichas na decisão na prorrogação.

Com um jogador a menos, o Bayern fez uma marcação alta nos primeiros minutos do tempo extra. Mas, no finalzinho do primeiro tempo, dois fatores entraram em cena novamente contra os alemães: Cristiano Ronaldo e o a arbitragem, que validou o gol do melhor do mundo em posição pra lá de adiantada. Foi um banho de água fria para cima do gigante Bayern.

Melhor em campo disparado, Marcelo fez a jogada inteira do terceiro gol do Real. Ele pifou CR7 que só empurrou para o gol e fez o hat trick. Desanimado e entregue, o Bayern ainda viu Asensio costurar a defesa e bater cruzado para anotar o quarto gols dos donos da casa. Um jogaço de altíssimo nível que só não foi melhor por causa da atuação patética da arbitragem de Viktor Kassai.