Raul vê Abel 'paizão' e fala sobre Guarín: 'Sabemos que a vontade dele é estar aqui'

Luiza Sá
LANCE!
Raul concedeu entrevista coletiva em São Januário antes da partida contra a Cabofriense (Foto: Luiza Sá)
Raul concedeu entrevista coletiva em São Januário antes da partida contra a Cabofriense (Foto: Luiza Sá)


Com apenas uma contratação na temporada, o argentino Germán Cano, o Vasco tem como principal pauta neste momento a renovação com o volante Fredy Guarín. As conversas avançaram nos últimos dias e o acerto está apenas por alguns detalhes. Em entrevista coletiva em São Januário, o volante Raul afirmou que o colombiano quer permanecer na Colina em 2020. O treinamento da véspera do confronto contra a Cabofriense aconteceu no estádio para que os jogadores se acostumassem com a iluminação e o gramado.

- O Guarin é experiente e com qualidade, todos sabemos. Esperamos que ele renove para nos ajudar. Todos sabemos que a vontade dele é estar aqui. Depende dele e de quem cuida da carreira dele. Esperamos que ele possa estar aqui com a gente - afirmou Raul.


A torcida vaiou o técnico Abel Braga mesmo com a vitória por 1 a 0 contra o Boavista, nos minutos finais do confronto no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES). Raul falou sobre a pressão mesmo ainda no início da temporada e as mudanças com o novo treinador após a decisão de Vanderlei Luxemburgo não permanecer no clube. O duelo pela quarta rodada da Taça Guanabara será às 21h30.

- A pressão faz parte de vestir a camisa do Vasco. A torcida está certa em cobrar e apoia quando tem que apoiar. Sabemos que início de temporada é difícil pelo entrosamento que custa um tempo. Temos tranquilidade e confiança. Temos que continuar fazendo o que fizemos nos últimos jogos, não estamos sofrendo, mas estamos criando chances de gols. Acho que nas próximas partidas vamos conseguir ir melhor - analisou.

- Estamos mostrando o que ele quer. A maioria dos jogos ficamos com a posse, criamos e quando perdemos a bola temos tomadas de decisões rápidas. O Abel é paizão mesmo, nosso grupo é jovem, ele dá liberdade na frente com responsabilidade. Estamos entrando no que ele quer. Cada treinador tem seu método. Estamos acostumados com outro trabalho do Luxemburgo e o Abel mudou tudo. O Vanderlei pedia marcação forte, sair nos contra-ataques. O Abel pede mais posse e dinâmica. sabemos que tudo é adaptação. O Abel diz que não podemos ficar esperando o adversário, especialmente em casa. Tem que ter iniciativa e criar as oportunidades - completou.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também