Raphael Veiga detalha queda física após Covid-19: ‘Vomitei no intervalo contra o Inter’

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JANUARY 18: Raphael Veiga #23 of Palmeiras celebrates after scoring the third goal of his team during the match against Corinthians as part of Brasileirao Series A 2020 at Allianz Parque on January 18, 2021 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Raphael Veiga comemora gol na vitória contra o Corinthians (Alexandre Schneider/Getty Images)

Um dos principais nomes do Palmeiras na atual temporada, Raphael Veiga foi decisivo mais uma vez, com dois gols, e contribuiu para que a equipe goleasse o maior rival, o Corinthians, por 4 a 0 no Allianz Parque, na última segunda-feira (18), em jogo válido pelo Brasileirão 2020.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O meia concedeu entrevista ao 'Seleção SporTV' desta terça-feira (19) e deu um detalhado depoimento sobre sua infecção por Covid-19, relatando o período de isolamento e as consequências da contaminação em seu corpo.

Leia também:

– Eu estava numa sequência muito legal. Peguei o vírus logo após fazer dois gols no Ceará. Fiquei muito chateado, porque estava me cuidando muito. E quando eu voltei para São Paulo, fiquei em casa sozinho, trancado. O Palmeiras que mandava para mim as refeições. Quando você não faz nada, o corpo começa a sentir. Perdi a fome e o olfato. Sem exercícios você já não come como antes. Voltei ao clube mais magro, perdi força. Nos primeiros treinos senti bastante, inclusive no jogo contra o Inter eu passei mal, vomitei no intervalo – desabafou o camisa 23.

Raphael Veiga
Veiga marcou dois gols na volta contra o Ceará pela Copa do Brasil (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Raphael acredita que a Covid-19 atrapalhou o seu melhor momento com a camisa alviverde, mas crê que agora já está totalmente recuperado desta perigosa doença.

– Foi uma soma de coisas para uma queda de rendimento. Juntou o meu corpo que não estava respondendo muito bem, e uma cobrança interna de querer ajudar, eu me cobrava muito de voltar a marcar gols. Mas parei, concentrei, e aí, quando estamos mais leves, as coisas acontecem naturalmente – disse Veiga.

Com um surto de Covid em seu elenco, o Palmeiras teve mais de 25 profissionais infectados entre novembro e dezembro de 2020. O lateral-direito Mayke, recém-recuperado, foi o último a ser infectado.

Agora recuperado e de volta ao protagonismo, Veiga quer fazer história ao conquistar pelo menos mais dois importantes títulos com a camisa alviverde. Com três temporadas defendendo o Palmeiras, o meia tem 100 jogos e 25 gols marcados.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos