'Rampage' critica excesso de fãs homens no MMA e garante: "Queria ser como Justin Bieber"

Quinton Jackson vem de cinco vitórias consecutivas - Divulgação/UFC

Quinton ‘Rampage’ Jackson se prepara para encarar ‘King Mo’ no próximo dia 31 de março quando dará uma folga em suas participações em filmes de ação nos EUA. No entanto, mesmo com tantos compromissos em Hollywood, o veterano de 38 anos garantiu que seu foco anda é competir dentro do octógono do Bellator.

Em entrevista bem-humorada ao site TMZ, Rampage afirmou que para competir no MMA é preciso gostar de ser lutador. Afinal, em lógica curiosa explicada pelo atleta, fama e sucesso não são ingredientes que devem ser procurados em torneios de artes marciais mistas.

“Qualquer lutador de MMA que faz isso pela fama, está fazendo pela razão errada. A maioria dos nossos fãs é um bando de caras. Quem quer isso? É a coisa mais irritante. Gostaria de ser como Chris Brown ou Justin Bieber, com um monte de garotas como fãs, e não caras [risos]”, analisou aos risos.

Diante de King Mo, porém, o foco deve estar em dia. Depois de um duelo travado por cinco rounds em 2014, ocasião em que Rampage venceu por pontos, a revanche será realizada  na divisão dos pesados e, como esperado, o clima entre eles não é do melhor.

“Me sinto bem, é uma das lutas que eu faria 100 vezes. Ele tem grande boca. […] É sempre mais fácil lutar com alguém que não se gosta na vida real, é sempre mais fácil”, narrou.