Ramiro se vê em função ideal com Tiago Nunes no Corinthians


Antes de sofrer uma complicada lesão no joelho direito no início da temporada, Ramiro era um dos principais jogadores do Corinthians sob o comando de Tiago Nunes, não à toa o time acabou caindo de produção a partir daquele momento. Além de ter reconquistado um espaço no 11 inicial, com o novo técnico o volante foi colocado para jogar em uma posição que considera ideal.

Em entrevista ao programa "Troca de Passes", do SporTV, na última terça-feira, Ramiro comentou seu bom desempenho no começo de 2020 juntamente com a equipe e entende que sua função pela extrema direita, como um volante de lado que vai ao ataque e ajuda a defesa, é aquela que deu a ele suas principais conquistas e na qual ele entende que pode repetir os feitos pelo Timão.

- Eu acredito muito que uma das minhas maiores características é a parte física, me preparo muito para isso, carrego isso durante toda a minha carreira. Então essa função de lado exige bastante, acredito que por isso consiga render melhor, em alguns momentos o pessoal do ataque dá um suporte para o pessoal da defesa, acho que é isso que tem feito com que eu tenha boas atuações durante a temporada. Obviamente nesse início de ano fazendo gols, que é importante para quem joga do meio, a gente sabe que aparece bastante fazendo gols, ajudando o pessoal da frente. As minhas maiores conquistas foram jogando nessa posição, e quem sabe agora no Corinthians as minhas conquistas pessoais e coletivas também sejam jogando nessa função.



Apesar de ter uma função específica em que acredita se encaixar melhor, Ramiro iniciou 2020 disposto a atuar em qualquer posição, a fim de reconquistar o espaço que acabou perdendo em 2019. Quando atingiu o objetivo e estava rendendo bem, teve a infelicidade de uma lesão no joelho direito, que o deixou fora de combate e não conseguiu retornar antes da paralisação por conta da pandemia de coronavírus.

- Eu sempre deixei bem claro tanto para outros treinadores, quanto para o Tiago, quando ele assumiu, que eu não tenho preferência por posição, até mesmo porque ano passado eu vim de um ano que não joguei muito, então estava precisando reconquistar meu espaço dentro do clube, estando entre os 11, independia de posição. Aí tive essa oportunidade de retornar para jogar nessa extrema, volante pela direita, consegui me preparar, fiz um bom início de temporada, mas sofri essa lesão, espero que na volta consiga dar continuidade a esse trabalho - afirmou o meio-campista

Em dois jogos oficiais completos com Ramiro em 2020, o retrospecto do Corinthians foi de uma vitória, um empate, sendo que o volante marcou um gol. Contra a Ponte Preta, duelo em que sofreu a lesão, o Timão terminou derrotado em sua terceira partida oficial no ano. Depois disso, o time desandou, acabou eliminado na Libertadores e foi mal no Paulistão. No entanto, a partir daí ele focou na recuperação da lesão e aguarda o retorno.

- Eu tive um bom início de temporada, juntamente com os meus companheiros, aí logo no início do Paulistão tive essa lesão infelizmente tive esse estiramento, uma ruptura parcial do ligamento colateral medial. Fiquei muito triste, mas imediatamente procurei focar na recuperação, no tratamento, aí quando estava retornando aos trabalhos com bola teve essa paralisação. Desde essa parada eu estou fazendo treinamentos de casa, bastante fortalecimento, parte aeróbica, mas obviamente que não é a mesma coisa que estar em contato com a bola ou em situação de jogo nos treinamentos - concluiu.

Assim como Ramiro, os outros jogadores do Corinthians têm treinado em casa sob a orientação da comissão técnica do clube. Ainda não há prazo para o retorno aos treinamentos no CT Joaquim Grava, uma vez que a quarentena no estado de São Paulo foi prorrogada até 31 de maio. Enquanto isso a rotina dos atletas deve continuar no isolamento doméstico durante a pandemia.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também