Casemiro garante vitória do Real Madrid sobre Athletic Bilbao pelo Espanhol

Bilbao (Espanha), 18 mar (EFE).- Graças a gol do volante brasileiro Casemiro, o Real Madrid bateu neste sábado o Athletic Bilbao por 2 a 1, fora de casa, garantindo por antecipação a liderança do Campeonato Espanhol, antes mesmo do Barcelona entrar em campo.

O ex-São Paulo definiu o placar aos 23 minutos do segundo tempo, em sobra de bola na área, após cruzamento do meia alemão Toni Kroos e desvio de cabeça do atacante português Cristiano Ronaldo.

Bem antes, aos 24 da etapa inicial, o atacante francês Karim Benzema fez 1 a 0. Depois do intervalo, aos 20, o veterano centroavante espanhol Aritz Aduriz balançou as redes, deixando tudo igual no estádio San Mamés.

Com o resultado, o time de Casemiro e Marcelo, que também atuou por 90 minutos, chegou aos 65 pontos, abrindo cinco de frente para o Barcelona, a quem roubou a ponta do Espanhol na rodada passada. Amanhã, a equipe catalã receberá o Valencia.

Já o Athletic, que vinha de quatro vitórias consecutivas como mandante, segue com 44 pontos. Atualmente, o time é sétimo colocado na tabela e luta para conquistar lugar em competição continental na próxima temporada.

Assim como na vitória do Real Madrid, outro brasileiro garantiu três pontos para o Alavés, o atacante Deyverson. A equipe, finalista da Copa do Rei da Espanha, levou a melhor sobre a Real Sociedad por 1 a 0, dentro de seus domínios.

O jogador, que trocou o Mangaratibense, do Rio de Janeiro, pelo Benfica B, em 2012, definiu o marcador para o décimo colocado na competição aos 44 minutos do primeiro tempo.

A Real Sociedad, sexta na tabela, com 48 pontos, atuou com um homem a menos a partir dos 22 minutos da etapa complementar, quando o meia Esteban Granero foi expulso de campo.

O Betis, por sua vez, levou a melhor sobre o lanterna Osasuna por 2 a 0 e abriu 12 pontos de frente para o Granada, primeiro da zona de rebaixamento. Mais cedo Eibar e Espanyol, que ainda sonham com a possibilidade de ir à Liga Europa, empataram em 1 a 1. EFE