Contra Nacional-URU, Chapecoense busca 1ª vitória em casa na Libertadores

Redação Central, 17 abr (EFE).- Na chave mais embolada desta edição da Taça Libertadores até agora, a Chapecoense enfrentará o Nacional do Uruguai na Arena Condá nesta terça-feira e tentará se tornar o primeiro mandante a vencer uma partida pelo grupo 7 da competição.

Até agora, quem jogou como visitante por esse grupo se deu bem, o que deixa todo mundo empatado com três pontos. No caso da Chape, o time estreou batendo o Zulia na Venezuela, mas depois perdeu para o Lanús em Santa Catarina. Por ter o pior saldo de gols entre os quatro concorrentes, no momento, a atual campeã da Copa Sul-Americana é a última colocada.

O time de Chapecó ganhou moral no último sábado ao bater o Joinville por 2 a 0, com gols de Reinaldo e Túlio de Melo, também na Arena Condá, e conquistou o título do segundo turno do Campeonato Catarinense com uma rodada de antecipação. Foi o primeiro título do Alviverde desde a tragédia de 29 de novembro na Colômbia.

Contra o Nacional, o técnico Vagner Mancini provavelmente repetirá a formação inicial do triunfo no fim de semana. Assim, ele abrirá mão do esquema com três volantes e escalará João Pedro no meio-campo.

"O fator casa sempre foi uma grande influência nas partidas da Chapecoense. Todo mundo que vem jogar aqui, joga com certa apreensão. Temos de usar essa força que temos nos jogos em casa em todas as competições", disse o atacante Túlio de Melo, que, assim como no sábado, deverá começar no banco nesta terça.

A delegação do Nacional chegou a Santa Catarina na manhã desta segunda, dois dias depois de ter batido o Cerro pelo Torneio Apertura do Campeonato Uruguaio. Com o resultado, o 'Tricolor' se consolidou na liderança, com dois pontos de vantagem para o Defensor, segundo colocado.

O meia Ligüera, que marcou um gol no fim de semana, será desfalque por estar no departamento médico. O mesmo acontece com o lateral Fucile, ex-Santos, com o meio-campista Carballo e os atacantes Viudez e Fernández. Por outro lado, o experiente meia González, ex-Lazio, volta após ter se recuperado de problemas estomacais.

"Na Libertadores, não há adversários fáceis. A Chapecoense é uma adversária complicada, mas vamos jogar para vencer, é o resultado que queremos. Está claro que o jogo vai ser difícil, mas que possamos jogar no contra-ataque, que é o que temos feito de melhor. E espero que seja um jogo bonito", declarou o técnico do Nacional, Martín Lasarte.

"Acredito que eles vão ter mais a bola, então nós vamos ter de defender bem e sair no contra-ataque, como se joga como visitante em partidas da Libertadores", completou.


Prováveis escalações:.

Chapecoense: Artur Moraes; Apodi, Luiz Otávio, Nathan e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio e João Pedro; Rossi, Arthur Caike e Wellington Paulista. Técnico: Vágner Mancini.

Nacional-URU: Conde; Otálvaro, García, Polenta e Espino; González, Romero, Arismendi e Ramírez; Rodríguez (ou Aguirre) e Silveira. Técnico: Martín Lasarte.

Árbitro: Carlos Orbe (Equador), auxiliado pelos compatriotas Byron Romero e Christian Romero.

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC). EFE