Rafael, volta de Felipe Alves ou Jandrei? Com clássico pela frente, São Paulo tem disputa pela vaga de goleiro

Rafael foi o goleiro do São Paulo nos últimos dois jogos (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)


Nos dois primeiros jogos do ano, a vaga de goleiro titular do São Paulo pertenceu a Rafael, reforço trazido nesta temporada. Contra o Ituano, não sofreu tanto. Contra a Ferroviária, levou um gol, mas fez boas defesas quando acionado. Porém, o Tricolor tem um desafio maior neste domingo (22).

O São Paulo se prepara para encontrar o Palmeiras, pelo primeiro clássico do ano. Desta forma, há a chance de um goleiro 'mais adaptado' ao Tricolor assumir a posição. Segundo falas recentes de Rogério Ceni, o treinador pretende promover um rodízio entre os goleiros, pensando até mesmo em manter o ritmo de jogo das três opções no momento. No caso, Rafael, Felipe Alves e Jandrei.

ATUAÇÕES: David faz “correria” valer a pena, Rato vai bem de novo, e Galoppo é essencial em vitória do São Paulo

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Sobre a escolha de Rafael nos primeiros jogos do ano, Ceni - durante a coletiva de imprensa após a vitória contra a Ferroviária - disse que optou pelo reforço porque queria fazer uma avaliação melhor e quer que ele ganhe confiança e empatia dos torcedores. Porém, também analisou algumas características do atleta e reforçou pontos que precisam ser melhorados.

- Eu acho que Rafael tem que trabalhar um pouco mais esta questão de construção de jogo. É importante para nós em determinados jogos que ele construa melhor. Embaixo do gol, ele é muito bom goleiro. Como pessoa, ele é excepcional. Como eu já tinha trabalhado com ele no Cruzeiro, sabia da qualidade dele como pessoa. Lamento ter três goleiros que eu acho ótimos goleiros, bons goleiros. Qualquer um dos três poderia jogar. Daí, quem sabe, num futuro próximo nós possamos fazer uma alteração num jogo ou outro, para também deixá-los com ritmo de jogo - disse o treinador.

Veja as movimentações do São Paulo no mercado da bola

- Nós optamos pelo Rafael, porque eu achei que, no último jogo, não tive nem como fazer uma avaliação. Vai ganhando confiança, vai ganhando a empatia do torcedor, que eu acho que é bom para ele - completou após o duelo com a Locomotiva.

Entretanto, pensar em clássico pode alterar o cenário. Com três alternativas, Ceni tem diferentes questões para lidar. Dar mais uma chance para Rafael sabendo que o adversário é muito mais complicado, trocar o posto com Felipe Alves, que terminou a temporada 2022 como titular, ou voltar a dar chances para Jandrei?

Das opções, Jandrei deve ser o menos cogitado para o confronto. Muito pela falta de ritmo. A última vez que o goleiro defendeu as redes são-paulinas foi em setembro do último ano. Após a lesão sofrida em julho, não conseguiu recuperar mais a regularidade vista no começo da última temporada.

Tendo em vista a saída de Tiago Volpi e esta questão com Jandrei, Felipe Alves foi contratado. O goleiro assumiu a titularidade e foi importante em algumas decisões, como na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana, por exemplo.

Ao ser questionado sobre as escolhas que fez nos últimos jogos, a principal diferença que Ceni destacou entre Rafael e os outros dois é a habilidade de jogar com os pés - algo que é muito característico de Felipe Alves, principalmente.

- Temos o Felipe e o Jandrei, eu gosto muito deles jogando com os pés. Eu até acho eles em um nível superior ao do Rafael. Por isso, nós temos que trabalhar para desenvolver isso - completou.

O São Paulo se reapresenta neste sábado (21). O duelo contra o Palmeiras, no domingo (22), acontecerá às 16h, no Allianz Parque. Com uma escalação diferente contra a Ferroviária, é provável que a escalação do Choque-Rei tenha novidades.