Rafael Marques: 'Mostrei que tenho valor. Não à toa ainda estou aqui'

Depois de sete meses, Rafael Marques voltou a marcar pelo Palmeiras. Em seu primeiro jogo oficial de 2017, o atacante abriu o caminho na vitória sobre o Mirassol, no Allianz Parque, e recebeu muitos elogios por sua importância no grupo. Para o camisa 19, a atuação nessa quarta prova que ele pode ser útil, apesar das poucas partidas.

- Sempre deixei claro que queria ajudar da melhor maneira possível. Jogando, óbvio, mas se não jogando no dia a dia, incentivando, esperando minha oportunidade como foi. Para mim foi uma estreia, porque tinha jogado só um amistoso contra a Ponte. Falta ritmo de jogo, a gente vem trabalhando no dia a dia para melhorar. Mostrei que tenho valor, tenho qualidade. Não à toa estou no grupo ainda. Desde 2015 foram só conquistas, títulos, fiz parte e quero fazer mais parte. Sabemos da concorrência, mas quando tiver oportunidade esperamos ajudar - analisou Rafael.

Parte dos elencos que venceram a Copa do Brasil e o Brasileiro, Rafael perdeu espaço em 2016, e nesta temporada havia apenas entrado no amistoso contra a Ponte Preta. Com mercado no Brasil, o jogador já teve a saída cogitada mais de uma vez no período, mas esta não é sua intenção.

- Saíram especulações, mas não sabemos de onde é a fonte. Falei com o (Alexandre) Mattos, e vocês no dia a dia falaram que não tem nada. Que são coisas extra Palmeiras, não afetou a mim, nem a ninguém no grupo. Só da torcida recebi muitas mensagens e agradeço pelo carinho. Deixei claro que para mim não chegou nada. Quero jogar, atuar e este é meu foco. Se chegou coisa para o Palmeiras, não sei. Tenho mercado graças a Deus pela qualidade que tenho, mas meu foco é no Palmeiras. Quero permanecer mais anos. É trabalhar e ver o que vai acontecer naturalmente - completou o atacante, que tem contrato até o fim do ano.

Contra o Mirassol, Rafael começou jogando aberto pelo lado, como gosta, mas chegou a trocar com posição de Willian, tornando-se centroavante, com o camisa 29 preenchendo seu espaço na esquerda. Para Eduardo, ele pode render mais centralizado do que pelas pontas.

- O Rafael prefere jogar pelo lado, no Japão teve sucesso jogando ali, mas eu vejo ele como um falso 9. Hoje, de propósito, coloquei ele e Willian por essa troca. O lateral do Mirassol é agudo e quando "afogasse" (estivesse cansado) era para trocar ali. Estamos treinando assim, e com entrosamento esperamos buscar, mas é uma opção boa para a gente - completou o treinador.










E MAIS: